Já tem uma conta?

Translate this blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons nas seguintes condições: você pode copiar, distribuir e utilizar livremente, desde que cite a autoria com link para o artigo neste blog, não o utilize com finalidade comercial e não faça modificações no conteúdo.

31 julho 2007

O que é cessacionismo?

Existem várias posições quanto à atualidade dos dons espirituais (chamados dons extraordinários). As principais correntes podem ser agrupadas entre cessacionistas e contemporanistas (pentecostais, neopentecostais, abertos mas cautelosos, etc.).

Os cessacionistas crêem que os dons do Espírito Santo cessaram e não estão disponíveis para a igreja hoje. Baseiam-se em duas premissas. Uma delas diz que os dons eram características do ministério apostólico, são "marcas dos apóstolos". Com amorte destes no século I os dons cessaram. Outra baseia-se em 1Co 13:8. Para eles "o que é perfeito" é a Bíblia Sagrada, ou seja, quando o cânon foi completado, as profecias cessaram e as línguas foram aniquiladas. Estes são os argumentos, por assim dizer, bíblicos para embasar o cessacionismos. Eles (digo "eles" pois sou pentecostal) também lançam mão de argumentos históricos ("existe séculos de silêncio sobre os dons") e teológicos (o princípio do Sola Scriptura).

Claro que os argumentos cessacionistas são muito frágeis e facilmente refutáveis à luz da Bíblia. Talvez por isso alguns livros e artigos sejam meio que gritados: "A tragédia Corintiana", "A Irreverência dos Carismáticos", etc.

Então, cessacionista é a pessoa que não acredita em dons espirituais nos dias de hoje.

6 comentários:

O Divulgador Fundamentalista Bíblico disse...

Há o argumento exegético (referente ao fato de que "to teleion" - a coisa perfeita ou completa, está no gênero neutro, e se contrapõe a "to ek merous" - as coisas parciais) e há o argumento metafórico (do espelho e seu significado hermenêutico, à luz de Tiago.

RosSane disse...

Sou Cessacionista e mesmo sem querer, o artigo é excelente pra defender tal doutrina. Os argumentos a favor do cessacionismo não são nem um pouco frágeis. Gostei!

cincosolas disse...

Rossane,

Obrigado pelo seu comentário. No artigo, fiz menção aos principais argumentos cessacionistas, sem me preocupar em defendê-los ou refutá-los.

Mas continuo achando-os um bocado frágeis.

Sindra disse...

Concordo que os argumentos não são frágeis. Geralmente cremos que o que é diferente do que cremos é frágil; isso é normal em todas as religiões e crenças, como também no cotidiano.
Igualmente não há apenas cessacionistas, os quais crêem que os dons hoje representados pelos pentecostais simplesmente cessaram no 1º século, mas também há a opinião de que alguns dons por eles representados hoje eram originalmente diferentes.

Abraços.

Anonymous disse...

Pois bem, se os argumento cessacionistas são tão frágeis e refutáveis. Refute-os...

Clóvis disse...

Qual argumento cessacionista você gostaria de ver refutado? Se for o que se baseia em 1Co 13:8, posso indicar boas refutações já feitas em outros blogs.

Se tiver em mente alguma mais específica, favor indicar.

Em Cristo,

Clóvis

Postar um comentário

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.