Já tem uma conta?

Translate this blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons nas seguintes condições: você pode copiar, distribuir e utilizar livremente, desde que cite a autoria com link para o artigo neste blog, não o utilize com finalidade comercial e não faça modificações no conteúdo.

18 setembro 2007

Pedir é determinar?

"E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho" Jo 14:13

Em seu livro "Exija seus direitos" RR Soares, líder da Igreja Internacional da Graça ensina que o crente não deve pedir a bênção, mas determiná-la ou exigir como um direito. A suposta base bíblica para essa sua doutrina nefasta é Jo 14:13, muito embora ele a credite a Kenneth Hagin. Ambos afirmam que "a palavra pedirdes foi mal traduzida" e que aiteo "deveria ter sido traduzido pro exigirdes ou determinardes" (p. 42). Segundo ele "continuar orando, pedindo, suplicando por algo que já é seu é declarar que a Palavra do Senhor pode não ser a verdade" (p. 45). Chega ao extremo de dizer que ser paciente e suportar a provação é dar lugar ao Diabo (p. 78).

No livro ele afirma que não é versado em grego. Mas acreditou piamente no que Hagin lhe disse. Depois disse que conferiu no dicionário de Strong e que de fato a palavra aiteo também pode significar exigir, determinar. A propósito, ele define determinar como "a nossa ação com base na Palavra de Deus, o que nada mais é do que tomar posse da bênção e exigir os nossos direitos" (p. 27).

O significado de um termo deve ser buscado no uso que os autores fizeram dele nas escrituras. E quando examinamos o uso de aiteo nas Escritura descobrimos que ele jamais é utilizada com o sentido que RR Soares e Hagin lhe emprestam. E também descobrimos que as palavras determinar, ordenar, exigir, etc. jamais são utilizadas pelo homem para obter algo de Deus. Portanto, se Soares valoriza a Palavra de Deus como diz valorizar, deveria ter o mínimo cuidado para utilizá-la sem distorcer o seu significado, semeando o erro no meio do povo de Deus.

O significado bíblico de aiteo

As principais traduções e versões bíblicas traduzem aiteo como pedir. Tomando Jo 14:13 como exemplo, já vimos que a Almeida Revista e Atualizada a traduz assim, assim como a Almeida Revista e Corrigida. A Tradução Brasileira também fez essa tradução, bem como a Nova Tradução na Linguagem de Hoje. Estariam todos os tradudores enganados ou mal intencionados ao esconderem o sentido de ordenar em suas traduções? Veremos que não.

Antigo Testamento

O termo aiteo e seus cognatos são utilizados no Antigo Testamento 65 vezes na Septuaginta. O sentido é sempre de pedir, implorar, suplicar, e nunca de ordenar ou determinar. Assim, temos Elias dizendo a Eliseu "pede-me o que queres" (2Re 2:9); Jabez invocou a Deus dizendo "Oh! Tomara que me abenções" e Deus lhe deu "o que lhe tinha pedido" (1Cr 4:10); a Salomão Deus disse "pede-me o que queres que eu te dê" (2Cr 1:7) e o próprio Salomão deu à rainha de Sabá "tudo o que ela desejou e pediu" (2Cr 9:12). Vemos também Esdras dizendo que teve "vergonha de pedir ao rei" (Ed 8:22), enquanto que Neemias diz "pedi licença ao rei" (Ne 13:6) para voltar a Jerusalém. Davi não determinou, mas orou "uma coisa peço ao Senhor" (Sl 27:4), Salomão, mesmo sendo mais ousado disse "duas coisas te peço" (Pv 30:7). Isaías disse a Acaz "pede ao Senhor, teu Deus, um sinal" (Is 7:11) e Jeremias observou que durante o cerco de Jerusalém "os meninos pedem pão" (Lm 4:4). Para que seus três amigos fossem constituídos sobre os negócios da Babilônia, Daniel não determinou ao rei, mas fez um pedido (Dn 2:49). Finalmente, Zacarias disse "pedi ao Senhor chuva no tempo das chuvas serôdias" (Zc 10:1).

Em todas as passagens acima a Septuaginta utiliza aiteo, e em nenhuma delas a tradução determinar é cabível. Imagine Eliseu exigindo de Elias a porção dobrada, Jabez ordenando a Deus que alargasse os seus limites, Salomão determinando que Deus lhe desse sabedoria e a rainha, em sua visita de cortesia a Salomão ordenasse que este lhe desse o que ela desejasse! Seria absurdo. Como seria despropositado também que Esdras, Neemias e Daniel exigissem seus direitos junto ao rei, que Davi, Salomão e Acaz dessem ordens a Deus e meninos famintos exigissem seus direitos! Portanto, o uso que os setenta fizeram de aiteo na tradução do Antigo Testamento para o grego não deixa dúvida que pedir, rogar, suplicar, etc. é a tradução mais adequada e que qualquer termo que denote autoridade não é apropriada.

Novo Testamento

Já vimos que no uso que os tradutores da Septuaginta fizeram de aiteo não cabe o sentido de ordenar, determinar, mandar, exigir ou qualquer outro que Hagin e seu aprendiz queiram dar. Mas sei que Hagin principalmente despreza o Antigo Testamento, então vejamos se o Novo lhe dá algum apoio às suas idéias. A palavra aiteo aparece diversas vezes nos evangelhos e nos demais escritos do Novo Testamento. Jesus diz que o Pai sabe o que seus filhos precisam "antes que o peçais" (Mt 6:8), mesmo assim orienta "pedi, e dar-se-vos-á" (Mt 7:7), pois "qual pai se porventura seu filho lhe pedir pão lhe dará uma pedra?" (Mt 7:9). Vemos que a mulher de Zebedeu se aproximou dEle, o adorou e "pediu-lhe um favor" (Mt 20:20). No verso seguinte ao utilizado como cavalo de batalha por Soares Jesus diz "se me pedirdes alguma coisa coisa em meu nome eu vos darei" (Jo 14:14). À porta Formosa, o coxo de nascença pedia esmola (At 3:2) e Paulo escreveu aos Colossenses "não cessamos de orar por vós e de pedir" (Cl 1:9). Aos faltos de sabedoria Tiago preceitua "peça-a a Deus" (Tg 1:5) e João anima com o testemunho de que "aquilo que pedimos, dEle recebemos" (1Jo 3:22).

Em todas essas passagens e outras não mencionadas, aiteo é utilizada para mostrar alguém pedindo encarecidamente a alguém que tem autoridade maior e que poderia conceder o pedido ou não, de acordo com sua vontade. É um contra-senso pensar que um filho pode determinar o que seu pai deve lhe dar, que a mãe de Tiago e João poderia adorar a Jesus e em seguida lhe dar ordem ou fazer exigências ou que um aleijado de nascença pudesse exigir direito a esmolas, que por isso deixaria de ser esmola. A esta altura RR Soares diria "exigir ou determinar a bênção não é dar ordens ao Senhor" (p. 46). Porém, se aiteo significa determinar, ordenar, exigir e se aiteo refere-se àquilo que queremos receber de Deus, então forçosamente a ordem é dada a Deus. Jesus disse "se me pedirdes" e Tiago escreveu "peça a Deus". No mínimo RR Soares deverá explicar porque aiteo em Jo 14:13 significa ordenar, exigir e no verso seguinte significa pedir, suplicar, etc. O emaranhado que ele se meteu é tal que a conseqüência lógica de seu raciocínio beira à blasfêmia, pois ou faz do Diabo a fonte de bênção do crente ou a criatura mete-se a mandar no Criador!

Jesus e nós

RR Soares afirma que não devemos pedir, pois Jesus não pedia nada ao Pai, apenas determinava, ordenava, exigia. Escapou-lhe um detalhe que faz toda diferença: não somos Jesus e embora ele tenha participado de nossa humanidade nós não participamos de sua divindade. Ele é Senhor, e nós servos. Jesus não era apenas um homem, era verdadeiro Deus. Mas há outro detalhe que Soares não percebeu e seu mestre não lhe alertou. Jesus nunca se referiu a si mesmo como pedindo ao Pai utilizando o termo aiteo. Por quê? Porque aiteo se refere a um inferior pedindo a um superior, e Jesus é igual ao Pai. Assim, quando refere-se a um pedido ao Pai ou quando ora, Jesus utiliza o termo erotao, que é mais usado para um pedido entre iguais. Na mesma passagem que nos manda pedir (aiteo) Jesus disse "eu rogarei ao Pai" (Jo 14:16), utilizando erotao. Numa outra passagem Jesus diz "naquele dia, pedireis (aiteo) em meu nome; e não vos digo que rogarei (erotao) ao Pai por vós" (Jo 16:26). Mesmo quando a tradução é pedir, o termo utilizado por Jesus é erotao, como em Jo 17:15. Então, se aiteo é determinar, temos que Jesus nunca determinava, enquanto que os discípulos deveriam fazer isso, o que só faz sentido na mente de Hagin e Soares.

Determinar e ordenar

Apesar de aiteo não significar determinar, ordenar ou exigir, estas são palavras que ocorrem na Bíblia. Mas não estão relacionadas ao recebimento de bênçãos de Deus através da oração. Uma das palavras utilizadas para traduzir determinar é keleuo, traduzida também por comandar, ordenar. Assim, Jesus "ordenou que passassem para a outra margem" (Mt 8:18) e Herodes "ordenou que lha desse [a cabeça de João Batista]" (Mt 14:19). Quando José de Arimatéia pediu (aiteo) o corpo de Jesus, Pilatos "mandou que lho fosse entregue" (Mt 14:19). Em nenhuma ocasião keleuo é utilizado para que crentes tomassem posse da bênção. Outra palavra grega utilizada como determinar é prostasso. Das sete vezes em que ocorre, em nenhuma refere-se a crente usando de autoridade para receber bênçãos (Mt 1:24; 8:4; 21:6; Mc 1:44; Lc 5:14; At 10:33,48). Outra palavra às vezes traduzida determinar é paraggello, como usado em "Jesus ordenara ao espírito imundo que saísse do homem" (Lc 8:29). Esta mesma autoridade usou Paulo para expulsar demônios (At 16:18), mas isto está longe de ordenar anjos que nos tragam a bênção. Horizo também pode é traduzido como determinar, como por exemplo em Hb 4:7, porém em nenhuma de suas oito ocorrências refere-se a crentes determinando a bênção. Como essas, há outras palavras que transmitem a idéia de determinar, porém não se aplicam a crentes obtendo bênçãos de Deus.

A palavra normalmente traduzida como ordenar, mandar é epitasso. Jesus mandou que espíritos fossem para o abismo (Lc 8:31), Herodes mandou que trouxessem a cabeça de João Batista (Mc 6:27), o sumo sacerdote mandou que batessem na boca de Paulo (At 23:2) e o próprio Paulo reconehceu que poderia ordenar o que quisesse a Filemon, mas nenhuma dessas pessoas estavam determinando a bênção para suas vidas!

Conclusão

O autor de "Exija seus direitos" confessou não ser versado em grego. Eu também não sou. Porém, mesmo para quem falta erudição é patente a falta de sustentação bíblica para a idéia de que o crente não deve pedir, e sim determinar, exigir sua bênção. RR Soares semeia um ensino pernicioso à fé, e como veremos em outros artigos, essa não é apenas uma filosofia cristã inocente, pois chega ao ponto de tornar Deus obsoleto. Se eu pudesse determinar alguma coisa, determinaria que ele percebesse o erro a que está induzindo muitas pessoas, se retratasse e deixasse a Bíblia dizer o que diz.

Soli Deo Gloria

20 comentários:

R.L.P disse...

aiteo é estritamente uma demanda para algo devido

pedir;
exigir;
requestar;
pretender;
solicitar.

O nosso pedir é "mendigar"

o Pedir no sentido grego é EXIGIR.


abraços

Clóvis disse...

Robson,

Sem pretender duvidar de sua afirmação, mas qual é a fonte dessa sua interpretação para aiteo?

Anonymous disse...

SE O INIMIGO ESTIVER NA SUA VIDA VC DEVE EXIGIR QUE ELE SAIA E NÃO PEDIR! RR SOARES E EDIR MACEDO APOIO TOTAL

Rodrigo Melo disse...

Tudo se resume aqui: "... não somos Jesus e embora ele tenha participado de nossa humanidade nós não participamos de sua divindade. Ele é Senhor, e nós servos...."

Porque as pessoas insistem em ter Jesus simplesmente como um mordomo? Porque será que as pessoas se deixam enganar tão facilmente?

Ótimo post!

A Paz!

Danilo Neves disse...

Porque R.R. Soares só consultou o Hagin para a exegese? A base bíblica de Soares é o Hagin! Esse post é o caso clássico de uma "hermenêutica de conveniência", ou seja, eu parto das minhas conclusões para ir para as Escrituras e não o contrário.

Uma outra forma de mostrar que esse livro "Exija seus direitos" é inconsistente é trabalhar com o autor do texto de Jo 14.

Nesse texto ele nos diz: "E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho"

Em 1Jo 5.14,15, o mesmo autor, tb nos diz: "E esta é a confiança que temos para com ele: que, SE pedirmos alguma coisa SEGUNDO a sua vontade, ele nos ouve..."

É incrível como o ser humano é arrogante! Ao invés de submeter os seus pedidos a vontade de Deus, que é "boa, perfeita e agradável" (Rm 12.2b), eles preferem determinar! Se é boa e perfeita, tem algo melhor? Muitos, inclusive o Soares, podem dizer que é boa e perfeita. Mas duvido que eles digam que ela seja "agradável" de todo o coração.

Muito boa postagem, Clovis!

Graça e paz, meu irmão, em Jesus, o Filho de Deus. Amém!

Soli Deo gloria

Clóvis disse...

Rodrigo,

Na raiz de todas essas bobagens teológicas está a baixa conta em que temos a glória de Deus. Uma vez que negligenciamos a glória de Deus, então toda sorte de práticas antibíblicas tem lugar na igreja.

Precisamos restaurar a doutrina do senhorio de Cristo.

Em Cristo,

Clóvis

Clóvis disse...

Danilo,

A vontade de Deus nunca é agradável à natureza caída do homem. Já a nossa vontade, sempre nos agrada.

Porém, se Deus é soberano, então a vontade dEle é o que importa. Se reconhecemos Sua soberania e conhecemos que Ele é sempre sábio e bom, mesmos em entender, amamos e nos sujeitamos com alegria à vontade soberana de Deus.

Infelizmente, Hagin e Soares pensam que a vontade de Deus é receber ordens como um serviçal.

Em Cristo,

Clóvis

Anchieta Campos disse...

Caro amigo e irmão Clóvis, a paz do Senhor.

Muito didático e esclarecedor este seu brilhante artigo. Veio a reforçar ainda mais a minha convicção sobre o tema.

Como disse Jesus ao lecionar para os discípulos: "seja feita a tua vontade".

Forte abraço. Parabéns pela postagem e pelo blog como um todo, o qual é bênção para os leitores.

Deus o abençoe e use cada vez mais. Amém.

Anchieta Campos

Clóvis disse...

Anchieta,

Obrigado pelas suas palavras, são um incentivo e tanto, vindo de você.

Soli Deo Gloria.

Clóvis

Claudio disse...

Essa é a onda do momento: Deus Papai Noel. Só falta aparecer um prá exigir o direito de sentar no colo do bom velinho e alisar a barba dele. To fora dessa idolatria a falsos deuses. Prefiro adorar ao Deus bíblico.

Soli Deo Gloria.

Anonymous disse...

com licença,verdade seja dita todos os que pensam
que o RR está errado estão equivocados.
pedir é exigir,determinar sim com certeza
absoluta,e digo mais em todas as partes ou seja em
todos versiculos mencionados pelo senhor que falam
a palavra pedir é exigir e determinar...
como podemos pedir,implorar a DEUS alguma coisa que já é nossa.JESUS quando entregou o espirito na cruz ele declarou "esta tudo consumado"esta pronto,esta acabado,ali naquele exato momento
ele conquistou todas as bençãos para nós...

Anonymous disse...

Everaldo
de onde vei a palavra determinar?
que sentido espiritual ela tem e que base
bíblica possui?

Clóvis disse...

Anônimo do dia 19 de julho:

Afirmar por afirmar, sem apresentar evidência alguma, pode-mos afirmar qualquer coisa, incluisve que galinhas azuis formam ângulo reto. É assim que vejo sua afirmação de que "em
todos versiculos mencionados pelo senhor que falam
a palavra pedir é exigir e determinar" depois do exposto no texto que publiquei.

Em Cristo,

Clóvis

Clóvis disse...

Anônimo do dia 1 de outubro:

As palavras gregas traduzidas determinar ou sinônimos são apresentados no texto publicado acima.

Em Cristo,

Clóvis

joel disse...

Meu amigo, sé tenho uma pergunta.No dicionário strong aiteo pode ser considerado como requerer me faça um favor e consulte seu dicionário de português. que é uma lingua tão rica. Nunca poderemos exigir nada de Deus, mas podemos requerer ao diabo que saia da nossa vida, pois jesus pagou um alto preço. Para que fossemos herdeiros da sua herança. Espero com grande aslegria que você reveja seus comentarios.
Com amor em Jesus cristo. Fique em paz!!

Clóvis disse...

Joel,

Duas observações e um lamento:

Observação 1: por mais rico que seja o português, o Novo Testamento foi escrito em grego.

Observação 2: pela razão acima, no dicionário de português não existe a palavra aiteo.

Lamento único: infelizmente não pude alegrá-lo com a revisão de meus comentários.

Em Cristo,

Clóvis

Marcos disse...

Ao ver esses comentários, não posso deixar de concordar com a frase: "O brasileiro entende do cocô à bomba atômica." [Jô Soares sobre o vício de opinarmos sobre tudo.]
Mas extendo esse pensamento a todos os homens. Incrível como inventamos mil argumentos para aquilo que queremos provar, sendo ou não a verdade.
Que a Palavra seja lida para formarmos nossa visão, e não o contrário.
Soli Deo Gloria!

Clóvis disse...

Não satisfeitos em ensinar a Palavra de forma errada, os Soarianos meteram-se a adulterar a própria Bíblia, escrevendo o versículo de forma enganosa, bem ao gosto dos testemunhas-de-jeová.

Veja a imagem publicada no Blog do Ciro: http://cirozibordi.blogspot.com/2010/01/pedir-ou-determinar.html

Em Cristo,

Clóvis

Neto disse...

Não acredito nisso Clóvis...
Que coisa nojenta.

Lucas Marin disse...

"com licença,verdade seja dita todos os que pensam
que o RR está errado estão equivocados.
pedir é exigir,determinar sim com certeza
absoluta,e digo mais em todas as partes ou seja em
todos versiculos mencionados pelo senhor que falam
a palavra pedir é exigir e determinar...
como podemos pedir,implorar a DEUS alguma coisa que já é nossa.JESUS quando entregou o espirito na cruz ele declarou "esta tudo consumado"esta pronto,esta acabado,ali naquele exato momento
ele conquistou todas as bençãos para nós..."

"com licença", não é que pensei que fosse determinar ? (risos)

É tão triste o argumento utilizado ("esta tudo consumado") que esse tipo de argumento pode avalizar tudo que é pecado, transformando todo o pecado em bondade, simplesmente acrescentando que, como "está tudo consumado", então, não existe pecado, logo: já estamos no céu?

A versão que sempre uso da Bíblia é a ARC. e diz:


João 19:30 E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito.

De primeira vista "está consumado" nos diz que o sacrifício salvífico de Jesus havia sido concluído. Há a ausência da expressão "tudo" no meio da frase que o anônimo utilizou: "Está tudo consumado". Acrescentando a expressão "tudo" poderíamos presumir que até o planeta já se haveria desfeito, entre outras diversas presunções decorrentes, se não fosse o fato de Jesus ressucitar e muitos de seus discípulos continuarem a pregar seu Evangelho, mesmo depois de "estar consumado".
De forma nenhuma o fato de Jesus dizer "está consumado" indica que tudo que você quizer já é seu. Não seria necessário pedir, muito menos rejeitar o pedido, como vemos:

Tiago 4:3 Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.

Que nosso o coração priorize mais a Vontade de Deus, que peçamos conforme a Vontade dEle.

Postar um comentário

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.