Já tem uma conta?

Translate this blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons nas seguintes condições: você pode copiar, distribuir e utilizar livremente, desde que cite a autoria com link para o artigo neste blog, não o utilize com finalidade comercial e não faça modificações no conteúdo.

01 junho 2008

Acerca dos eleitos - 3

Respostas de Francisco Leonardo Schalkwijk, doutor em história e pastor emérito da Igreja Evangélica Reformada, por 40 anos missionário no Brasil. É autor de Confissão de Um Peregrino — para entender a eleição e o livre-arbítrio, que acaba de ser lançado pela Editora Ultimato.

O que Paulo quer dizer quando escreve que Deus é o Salvador “de todos os homens, especialmente dos fiéis” (1 Tm 4.10)?

Creio que aí o apóstolo se refere ao que, na teologia cristã, chegou a ser chamado de “graça geral e graça especial”. Desde a criação, Deus, na sua providência, sustenta o mundo com seu divino poder. Mas quando o homem, seu vice-rei sobre a criação terrestre, se rebelou, Deus não abandonou o planeta azul, mas guardou-o da desintegração. Dessa forma, sua providência foi vestida de graça geral, pela qual Ele refreia o desenvolvimento completo do vírus do pecado para que este mundo fique habitável. Assim, por exemplo, um pouco antes do versículo citado na pergunta (1 Tm 4.10), Paulo aponta para o fato de que os alimentos, o casamento e até mesmo os esportes, estes tão importantes no mundo grego, podem ser desfrutados com alegria. Mas, infelizmente, nem todos reconhecem que essas coisas são privilégios, bênçãos de Deus. Alguns fazem de conta que são direitos que o homem pode proibir ou, por outro lado, deles abusar. Mas os “fiéis […] que (re)conhecem a verdade”, estes sim, louvam ao seu Deus, Criador e Salvador, “recebendo-os com ações de graça” (1 Tm 4.3, 4). A palavra “Salvador” não se refere unicamente à salvação no sentido especial, à bênção do perdão dos pecados individuais, mas também à natureza e ao mundo em geral. É graça geral e graça especial, tudo pelo sangue do Cordeiro de Deus (Jo 1.29). As pétalas rosadas das cerejeiras são superabundantes, mas não são desperdiçadas, nem quando caem por terra e cobrem o chão, pois sempre alegram o coração dos homens e louvam seu Pintor consumado. A faixa central da Luz do mundo (Jo 1.9) penetra a escuridão como a de um holofote solar e, ao redor desse facho de luz, resta uma luz difusa. Felizmente. Senão, o que seria deste mundo tenebroso? Deus é o Salvador “de todos os homens, especialmente dos fiéis” (1 Tm 4.10).

Fonte: Ultimato

1 comentários:

Anonymous disse...

Muito bom ja esta tudo bem resumido no exemplo de Paulo!!!

Agora falta nos sermos como ele.
Um missionario disse uma vez para seus discipulos: Ide e pregai o Evangelho e se for possivel use as palavras!!!!

Ricardo Ferran!!

Postar um comentário

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.