Já tem uma conta?

Translate this blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons nas seguintes condições: você pode copiar, distribuir e utilizar livremente, desde que cite a autoria com link para o artigo neste blog, não o utilize com finalidade comercial e não faça modificações no conteúdo.

23 dezembro 2008

Deus e o orgulho

Deus odeia o orgulho (Pv 6.16-17). Com seu coração, Ele odeia o orgulho; com seus lábios, amaldiçoa-o; com suas mãos, pune-o (Sl 119.21; Is 2.12; 23.9). O orgulho foi o primeiro inimigo de Deus. Foi o primeiro pecado no Paraíso e será o último que deixaremos na terra. Como pecado, o orgulho é singular. Muitos pecados nos afastam de Deus, mas o orgulho é um ataque direto contra Deus. Eleva nosso coração acima de Deus e contra Ele. O orgulho procura destronar a Deus e entronizar a si mesmo. O orgulho também procura destronar meu próximo. Sempre coloca a idolatria do “ego” acima do meu próximo. Em sua raiz, o orgulho transgride ambas as tábuas da Lei, todos os Dez Mandamentos.

Joel Beeke
In: Sua luta contra o orgulho

3 comentários:

Clóvis disse...

Existe um tipo de orgulho que é o pior de todos: o orgulhar-se da própria humildade.

Já Gustave Flaubert dizia:

"O cúmulo do orgulho é desprezar-se a si próprio".

Como é difícil se livrar do orgulho sem depois orgulhar-se da façanha!

Em Cristo,

Clóvis

Joana Souza disse...

Clóvis...

Qual a origem do orgulho? Não será a incerteza em
saber quem de fato somos? Acredito que o orgulho é fruto da nossa insegurança e perca da nossa identidade. Não foi isso que motivou Lucifer? Querer ser Deus é não assumir nossa própria natureza limitada.

Joana Souza

Clóvis disse...

Joana,

Você está certa. Uma visão bíblica da pessoa humana, tanto nos leva a glorificar a Deus por nos criar de maneira especial como a reconhecer que toda glória deve ser dada ao Criador e não à criatura, pois basta que Ele retire nosso fôlego para que nos tornemos pó.

Olhemos para o Senhor!

Em Cristo,

Clóvis

Postar um comentário

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.