Já tem uma conta?

Translate this blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons nas seguintes condições: você pode copiar, distribuir e utilizar livremente, desde que cite a autoria com link para o artigo neste blog, não o utilize com finalidade comercial e não faça modificações no conteúdo.

24 dezembro 2008

Spurgeon e o natal

"Quando puder ser provado que a observância do Natal, semana santa e outros festivais papistas foram alguma vez instituídos por um estatuto divino, nós também iremos e atenderemos a eles. É nosso dever rejeitar as tradições dos homens bem como observar as ordenanças do Senhor. Eu faço questionamento com respeito a cada rito e cada enfase, "É isto uma lei do Deus de Jacó?" e se isto não está claro então isto não tem autoridade entre nós que caminhamos na liberdade de Cristo."

Charles Spurgeon
In: Treasury of David

4 comentários:

Roger disse...

Radical o cara heim!

Ednaldo disse...

Concordo com o Spurgeon no que diz respeito a obrigação de observação dessas datas. Mas acho, que sem obrigação podemos relembrar o Nascimento do Salvador.

Ednaldo.

Clóvis disse...

Roger,

Spurgeon era radical, sim. No que diz respeito ao Natal, meu pensamento não fica muito longe. Postarei um texto a respeito.

Em Cristo,

Clóvis

Clóvis disse...

Ednaldo,

De fato, estamos desobrigados de guardar dias, meses, luas, sábados, etc.

E creio que quem quiser poderá celebrar o Natal. Pessoalmente, me reservo de comemorar uma data destituída de significado (estou falando do geral, pois creio que muitos cristãos o fazem com um sentido legítimo).

Em Cristo,

Clóvis

Postar um comentário

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.