Já tem uma conta?

Translate this blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons nas seguintes condições: você pode copiar, distribuir e utilizar livremente, desde que cite a autoria com link para o artigo neste blog, não o utilize com finalidade comercial e não faça modificações no conteúdo.

06 abril 2009

Dietrich Bonhoeffer

Na manhã do dia 6 de abril de 1945, entre as 5 e as 6 horas, os prisioneiros [...] foram retirados de suas células e o julgamento do tribunal de guerra lhes foi comunicado. Pela porta entreaberta de um quarto, no acampamento, eu vi, antes que os condenados fossem despidos, o pastor Bonhoeffer de joelhos diante de seu Deus em uma intensa oração. A maneira perfeitamente submissa e certa de ser atendida com que esse homem extraordinariamente simpático orava me emocionou profundamente. No local da execução, ele orou novamente e depois subiu corajosamente os degraus do patíbulo. A sua morte ocorreu em alguns segundos. Em cinqüenta anos de prática, jamais vi um homem morrer tão completamente nas mãos de Deus.

[Testemunho do médico do campo de concentração nazista Flossenburg, citado em D. Rance. Un siècle de temóins. Paris: Fayard-Le Sarment, 2000]

5 comentários:

Roger disse...

Isso mexe com a gente...

voltemosaoevangelho disse...

Posso clonar?
^^

Clóvis disse...

Roger,

Mexe. Não sei como Bonhoeffer era como teólogo, preciso ler alguma obra dele. Mas como homem de Deus me impressiona.

Vini,

Clone à vontade!

EM Cristo,

Clóvis

Daniel Grubba disse...

Que belo testemunho! Que fé, que vida.

Clóvis disse...

Daniel,

Eu tento me consolar, dizendo que se eu tiver que passar por uma situação dessas, Deus vai me dar serenidade e coragem. Do contrário...

Em Cristo,

Clóvis

Postar um comentário

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.