Já tem uma conta?

Translate this blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons nas seguintes condições: você pode copiar, distribuir e utilizar livremente, desde que cite a autoria com link para o artigo neste blog, não o utilize com finalidade comercial e não faça modificações no conteúdo.

26 agosto 2009

Eu não acredito em contingências

Eu não acredito em contingências. Eu não acredito em imprevistos, nem tampouco em acontecimentos que fujam aos propósitos eternos do Criador. Nosso Deus é bom e tem controle sobre todas as coisas, e absolutamente nada foge aos seus desígnios. As Escrituras afirmam que o governo está em suas mãos e que Ele possui domínio sobre tudo aquilo que acontece no céu e na terra. O Deus Todo-Poderoso governa o mundo. Ele é o Rei dos reis, o Senhor dos senhores, o Altíssimo Deus. A Ele pertence todo poder e toda autoridade para fazer o que lhe agrade. O mundo e tudo que nele há é o seu mundo e toda criatura que nele vive é controlada por sua soberana vontade e poder.

Renato Vargens
In: Eu não acredito em contingências

6 comentários:

nanieateologia disse...

Além de você e do Renato, sou mais uma que não acredita em contingências!
Abraços!

Ednaldo disse...

Além de você, do Renato, e da Nani, sou mais um que não acredita em contingências!

Em Cristo,

Ednaldo.

Anonymous disse...

Nâo sou calvinista, embora já tenha lido as institutas e leia Spurgeon, Bunyan, Whiterfild,Loyd Jones, Jonh Macarthur, RC Sproul, Jonh Stott e entre os brasileiros leio Augustos Nocodemos Lopes(um espetáculo seu livro o que estão fazendo com a igreja)e o pastor Heber Campos cuja coleção sobre O Redentor Jesus Cristo é inigualável. Estou ansioso que ele lance o quarto volume. Sou assembleiano a vinte anos e leio muito a literatura reformada. Tem me feito um bem enorme. Acredito na depravação do ser humano e na doutrina da perseverança dos santos. Entrei nesse site coincidentemente e deixei aqui minhas considerações. A paz do Senhor para vocês e que Deus vos abençõe.

Clóvis disse...

Caro Anônimo,

Parabéns pela ótima escolha de suas leituras. Eu também, quando me converti, cria na incapacidade humana (por experiência própria) e na perseverança dos santos (ninguém me "avisou" que crente podia perder a salvação) pela Bíblia. Os outros pontos vieram com o tempo.

Em tempo: não foi coincidência nem o acaso que o trouxe aqui: foi a providência divina.

Em Cristo,

Clóvis

Roger disse...

Descordo redondamente:
As próprias expressões: "domínio", "controle" e "controlada" (as duas últimas em especial) pressupõe que algo em algum lugar, ainda que escondido, em algum tempo, ainda que efêmero, escapou (des)propositadamente a seu plano absoluto.

Clóvis disse...

Roger,

Bom ve-lo por aqui, concordando ou discordando.

Poderia explicar melhor porque "controle" pressupõe que algo saiu fora dos planos divinos?

Em Cristo,

Clóvis

Postar um comentário

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.