Já tem uma conta?

Translate this blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons nas seguintes condições: você pode copiar, distribuir e utilizar livremente, desde que cite a autoria com link para o artigo neste blog, não o utilize com finalidade comercial e não faça modificações no conteúdo.

12 novembro 2009

Editora Vida publica um católico de A a Z

Um dos meus hábitos na Internet é percorrer site de editoras, namorando os lançamentos e reparando como continuam belos os livros antigos. Foi assim, meio por acaso que me deparei com um lançamento: Henri Nouwen de A a Z.

Confesso que fiquei surpreso, pois embora o nome fosse levemente familiar, não me lembrava de ter lido alguma coisa dele. Minha surpresa aumentou quando após uma busca no Google eu descobri que se tratava de um padre católico romano. Confesso que depois de ler Calvino de A a Z e Agostinho de A a Z eu esperava um Lutero de A a Z ou então um Armínio de A a Z.

Fazendo um esforço para vencer meu preconceito, procurei algo escrito por ele e sobre ele na net. Descobri que ele tem admiradores entusiasmados no meio evangélico, entre eles Philip Yancey e muitos pastores. E realmente o homem parece ter uma envergadura espiritual enorme.

O blog Conhecer e Seguir a Jesus traz vários textos de Henri Nouwen e o Daniel's Site reproduz uma entrevista com ele e Richard Foster. Um texto mais acadêmico é Espiritualidade para o século XXI: o pensamento de Henri Nouwen. Para uma pesquisa mais abrangente, clique Aqui.

Ainda não me decidi se vou investir 34,90 para deixar minha coleção completa, mas digamos que estou interessado. Se este for o seu caso, visite o site da Editora Vida e se decidir ler, me diga o que achou.

17 comentários:

Anonymous disse...

Artigo "Mirou na verdade, acertou na confusão" não esta registrando os comentários.

Helder Nozima disse...

Clóvis,

O Henri Nouwen é muito admirado pelos evangelicais. Li um livro dele no seminário, "A Volta do Filho Pródigo". Ele tem uma tese interessante, a de que nós devemos, depois de voltar à casa, ser como o pai que acolhe os pródigos. Começamos como um dos filhos (talvez os dois), mas devemos terminar como o pai.

Acho que, para uma série "de A a Z", tinha outros teólogos melhores. Edwards, John Wesley, John Stott, C S Lewis, Charles Spurgeon...mas tudo bem.

Nani disse...

Clóvis,
Ainda não conheço o Henri Nouwen, mas conheço o autor deste livro, Ricardo Bitun.
O Bitun foi meu professor na graduação e é meu professor no mestrado no Mackenzie. É um homem muito competente e tenho certeza de que o livro deve ser realmente bom.
Inclusive, estarei no lançamento do livro nessa sexta-feira.
Abraços!

olharreformado disse...

Tinha coisa melhor, é verdade... Mas, creio que vale apena dar uma olhada - quem sabe eu não compre o livro (vou dar uma passada na livraria um dia desses). Pessoalmente, eu preferia ter em mãos um James Stuart Russel de A a Z... (todo mundo se esqueceu do cara! he, he, he...)

Acho interessante publicarem um autor católico. Se ele, na obra, não fere os Credos Históricos (Niceno, Apostólico), não vejo problema algum...

Paz e bem!

Roger disse...

Caríssimo Clóvis,
de fato Yancey dedica um capítulo de seu livro "Alma Sobrevivente" a Nouwen, onde ele relata dentre outras coisas, a angustiante luta deste reconhecido homem de Deus com seus impulsos homosexuais. (Dali roubei boa parte daquela minha polêmica postagem Carta a um pastor gay

Clóvis disse...

Helder,

Eu considero que a série "... de A a Z" um dos maiores acertos editoriais da Vida. Não sei se é sucesso de vendas, mas eu gosto muito. E minha surpresa não é tanto terem publicado Nouwen, mas o terem feito antes dos nomes como você citou. Mas acho que a dificuldade é conseguir autores capazes de fazer a pesquisa e organização de cada livro.

Eu me interessei pela "Volta do filho pródigo", que parece é seu principal livro.

Em Cristo,

Clóvis

Clóvis disse...

Nani,

Que legal. Nos dê notícia de como foi o evento e depois que travar conhecimento com as idéias do Nouwen escreva algo para nós.

Em Cristo,

Clóvis

Clóvis disse...

Marcelo,

Acho que tenho uma dívida com James Stuart Russel... quem é ele?

Em Cristo,

Clóvis

Clóvis disse...

Roger,

Lembro da parte que ele trata do caso do seu amigo com tendencias homos, em Maravilhosa Graça. Mas não associei o nome. Estou viajando, quando voltar relei o capítulo.

Eu ainda penso que sua inspiração foi o Severo, hehehe

Em Cristo,

Clóvis

Neto disse...

Clóvis,

O Artigo "Mirou na verdade, acertou na confusão" não esta registrando os comentários. [2]


=/

Helder Nozima disse...

Neto,

Parece que o Blogger tem limite de comentários. Já tem mais de 200 no "Mirou...". Levem o debate para o "Preparar...apontar".

Ou deixem pra lá. A coisa já degringolou mesmo...

olharreformado disse...

He, he, he... Ele (James Stuart Russel), foi ministro congregacional, no tempo de Spurgeon, e o autor de uma das mais importantes obras do preterismo: The Parusia. Um eterno desconhecido da Igreja moderna...

Paz e bem

Clóvis disse...

Mais um famoso pelo anonimato, então...

É uma pena que muitos autores de peso sejam ilustres desconhecidos da igreja moderna, especialmente brasileira.

Ontem li uma entrevista do Russel Shedd, na qual foi perguntado sobre a qualidade dos autores brasileiros. Recostado em seus 85 anos, ele disse simplesmente: o problema com os autores brasileiros é que eles leram muito pouco, não leram as obras dos puritanos e de Jonathan Edwards por exemplo. Por isso, quando a gente lê fica com a impressão de algo meio raso...

Depois ele disse que estava falando no geral, que havia algumas exceções. E eu concordo com ele, apenas de estar enquadrado nos que não leram os grandes nomes.

Mas seu eu ainda viver 20 anos, lerei muita coisa boa.

Clóvis

Carlos Seino disse...

Estive no lançamento deste livro, que ocorreu na Igreja Evangélica Manaim (igreja pastoreada pelo Pr. Ricardo Bitun). Penso que há muitos autores católicos e ortodoxos dos quais podemos tirar bastante proveito, como o Anselm Grun, o Thomas Merton, o Jean-Yves Leloup, entre muitos outros. James Houston lançou uma coleção pela Editora Palavra em que, entre outros autores, foi publicada a obra "Vida de Oração" de Teresa d'Ávila. O próprio Wesley foi um dos maiores divulgadores da obra "Imitação de Cristo" na Inglaterra, de T. Kempis (sendo que, muitas vezes, o fervoroso anglicano foi chamado de jesuíta e de papista). Enfim, há muita riqueza na cristandade que ultrapassa as muralhas do protestantismo. Grande abraço a todos. Quem quiser visitar o meu blog, é: http://camposferteis.blogspot.com/

E outro, em que há autores de diversas tendências (anglicanos, ortodoxos, metodistas, pentecostais, etc): http://vcrista.blogspot.com/

Clóvis disse...

Carlos,

Concordo com você e não limito minhas leituras a autores evangélicos. Dos que você citou, estou planejando ler um ou dois livros de Anselmo Grun (os outros dois confesso que não conheço) e estou lendo a coleção da editora Palavra, sendo que o próximo da lista é exatamente o de Tereza de Ávila.

A minha surpresa, e não consternação, é a Vida ter publicado um autor católico antes de outros nomes de mais expressão. Na verdade, estava esperando um Lutero de A a Z...

Em Cristo,

Clóvis

Ps.: E o livro do Pr. Bitun, já o leu?

Sammis Reachers disse...

34,00 reais, valor bem-vindo para o apoio à obra missionária ou para a casa de recuperação aqui (aí?) na esquina - quanto ao Nouwen e os demais, quem sabe não os encontraremos no céu?

Clóvis disse...

Sammis,

Obrigado por sua visita e comentário. Também acho que teremos algumas surpresas no céu.

Em Cristo,

Clóvis

Postar um comentário

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.