Já tem uma conta?

Translate this blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons nas seguintes condições: você pode copiar, distribuir e utilizar livremente, desde que cite a autoria com link para o artigo neste blog, não o utilize com finalidade comercial e não faça modificações no conteúdo.

30 novembro 2009

A polêmica Bíblia de estudo Dake


A polêmica da hora no meio evangélico pentecostal, especialmente entre assembleianos, é a publicação da The Dake Bible pela CPAD, com o título Bíblia de estudo Dake, anunciada como a "principal fonte de consulta dos pregadores pentecostais" nos últimos 40 anos. Ainda segundo a editora, "os ricos apontamentos" de Dake, "revisados com todo o rigor doutrinário e teológico, tornam claras leituras obscuras". Então, porque a polêmica em torno do lançamento?

A discussão toda começou quando alguém lembrou que Finis Jennings Dake defendeu heresias que o colocam como patrono de muitos expoentes da teologia da prosperidade, além de identificá-lo com heresias mórmons. Tais heresias foram denunciadas no Brasil no livro Cristianismo em Crise, de Hank Hanegraaff, publicado pela própria CPAD! Estabelecida a controvérsia, assembleianos de expressão se posicionaram, alguns de forma bastante ambígua.

Um dos críticas mais ácidos da publicação é o Pr. Robson Aguiar, para quem o lançamento é uma vergonha para a CPAD. O sempre lúcido Gutierres Siqueira assumiu que não gostou "do lançamento da Bíblia de Estudo Dake. Ora, Finis Jennings Dake influenciou bastante o “Movimento da Fé”. Alguém que certamente contribui para o maior mal da igreja evangélica no final do século XX, não é um tanto recomendável". Questionado por Sidnei Moura a respeito, o Pr. Silas Daniel (comentários) defendeu a obra, afirmando que "os detentores do direito de publicação da obra de Dake autorizaram a CPAD retirar da Bíblia Dake os erros doutrinários", que ele classifica como "pequenos trechos equivocados da obra". O Pr. Altair Germano defendeu a publicação, considerando a supressão de tais trechos, mas defende que numa próxima edição seja indicado que a CPAD não endossa a totalidade dos ensinos de Dake na presente obra. O pastor Ciro Zibordi, sempre enfático em seus ataques ao neopentecostalismo e sua nefasta teologia da prosperidade, foi algo ambíguo na sua recomendação da obra, tanto que um dos seus leitores pergunta qual é a posição dele, afinal.

Chamam atenção algumas afirmações feitas pelos envolvidos no debate. Alguns afirmam que se Silas Malafaia, como vice-presidente da CGADB pode lançar sua Bíblia de Batalha Espiritual e Vitória Financeira, sem ser questionado oficialmente, então porque a CPAD não pode lançar uma obra de mesmo jaez? Lembram também que a CPAD já publicou no passado outras obras que continham erros, como é o caso do Antigo Testamento versículo por versículo, de Champlin. E finalmente, encontram apoio para a publicação até no fato das livrarias da CPAD venderem obra de reformados!

Quem já leu alguns posts meus sabe que não sou entusiasta de Bíblias de Estudo. A propósito, recomendo a leitura da primeira parte de Mais uma bíblia de estudo?, de Daladier Lima. Mas vejo com preocupação o movimento pendular da CPAD, ora publicando obras teológicas de pentecostais e de reformados sérios e ora dando expressividade a autores pelagianos (caso do Finney) e heréticos em suas teologia própria e cristologia (caso do Dake). Seria a pressão do mercado?

Post Scriptum

O debate tomou corpo no blog Point Rhema, com a participação de quase todos os mencionados acima. Quando escrevo esta nota, os comentários passam de 350.

20 comentários:

elano disse...

Gostei de sua materia sobre A polêmica Bíblia de estudo Dake.Só não entendi porque você não gosta de "biblias de estudo" já que elas costumam trazer uma melhor interpretação aos textos,não acha?
abraço.

Anonymous disse...

clovis, pra variar vc deu um jeitinho de atacar o pr ciro sanches, hein!!!! isso é feio, clovis!!!!

li o artigo do pr ciro e ele foi claro; assuma logo que vc nao gosta dele, amado!!!!

claudio

zwinglio rodrigues disse...

Clóvis,paz!

Vejo em toda essa celeuma uma perda de tempo... desejo ter em minha biblioteca o que dizem os "bons" e o que dizem os "maus"... compro livro da CPAD, da CULTURA CRISTÃ, da VIDA, etc... e acabo sempre discordando dos autores... inclusive de maneira veemente muitas vezes... essa coisa de fazer retirar o pensamento original do autor só porque certo segmento que está publicando pensa diferente nada mais é do que um reflexo da infantilidade acadêmica... o "povão" já está a muito exposto aos devaneios teológicos de pentecostais, reformados, neopentecostais, etc... os dado ao estudo acadêmico, saberão estabelecer delimitações e terão totais condições de ensinar os seus pares, digamos, menos instruídos...

Em síntese, precisamos permitir que os posicionamentos circulem...

Veja você: a Bíblia de Scofield com toda aquela besteira de pré-tribulacionismo não deveria em hipótese alguma teer esse elemento suprimido... o valor dela, para mim, pós-tribulacionista, está em estudá-la em seu conteúdo integral... exatmente por causa do contraditório...

Enfim... pra mim é perda de tempo mesmo essa "briga".

Abraços!

zwinglio rodrigues disse...

Clóvis,paz!

Vejo em toda essa celeuma uma perda de tempo... desejo ter em minha biblioteca o que dizem os "bons" e o que dizem os "maus"... compro livro da CPAD, da CULTURA CRISTÃ, da VIDA, etc... e acabo sempre discordando dos autores... inclusive de maneira veemente muitas vezes... essa coisa de fazer retirar o pensamento original do autor só porque certo segmento que está publicando pensa diferente nada mais é do que um reflexo da infantilidade acadêmica... o "povão" já está a muito exposto aos devaneios teológicos de pentecostais, reformados, neopentecostais, etc... os dado ao estudo acadêmico, saberão estabelecer delimitações e terão totais condições de ensinar os seus pares, digamos, menos instruídos...

Em síntese, precisamos permitir que os posicionamentos circulem...

Veja você: a Bíblia de Scofield com toda aquela besteira de pré-tribulacionismo não deveria em hipótese alguma teer esse elemento suprimido... o valor dela, para mim, pós-tribulacionista, está em estudá-la em seu conteúdo integral... exatmente por causa do contraditório...

Enfim... pra mim é perda de tempo mesmo essa "briga".

Abraços!

carlos disse...

é o seguinte a cpad quis mesmo é entrar de sola no mercado pra ver se tira da cabeça de alguns a publicação da biblia do malafaia.Isso é que é feio.Sou assembleiano e tô com vergonha.

Ednaldo disse...

Claudio, desse jeito a esposa do Cirão fica com ciúmes. (rsrsrs)

Ednaldo disse...

Creio que o único ponto onde a CPAD peca é em fazer um tão grande alarde sobre este lançamento.

"Agora no Brasil, a Bíblia de Estudo que há 40 anos tem sido principal fonte de consulta dos pregadores pentecostais.
Uma obra completa, que apresenta diversos recursos para facilitar o estudo e a pregação da Palavra de Deus, seus ricos apontamentos, de grande utilidade homilética e revisados com todo o rigor doutrinário e teológico, tornam claras leituras obscuras"
Fonte: Site da CPAD.


Mas concordo com o Zwinglio. Como ensinadores devemos reconhecer os erros e ensinarmos, O CAMINHO CORRETO, aos "pequeninos".

Além de ser uma boa chance de descermos a madeira. (rsrsrs)

Ednaldo.

Gutierres Siqueira disse...

Clóvis, a paz!
Volto a afirmar aqui no seu blog a minha posição. Infelizmente a Dake não traz nenhuma novidade, sendo mais uma Bíblia de Estudo um tanto superficial (pelo menos as notas que eu li). Alías, qual Bíblia de Estudo não é rasa e supercial? O melhor é comprar “comentários bíblicos”. O pior ainda é a ligação de Dake com a “confissão positiva”.
Abraços!

zwinglio rodrigues disse...

É impressionante!!

Qual Bíblia de Estudo arroga-se ser profunda?!

Gutierres, as Bíblias de Estudo servem como um conjunto de subsídios... elas cumprem bem o papel delas quanto à abordagem de questões teológicas com um cunho superficial... isso ajuda aos iniciantes...

Veja a Bíblia Plenitude... ela traz algumas palavras em hebraico e em grego no conteúdo delas... isso é bom para os novatos...

O avanço à águas mais profundas virá com o tempo se o estudante se interessar...

Vou fazer uma comparação:

Seus subsídios para EBD que você posta em seu blog, não são profundos, em algum sentido, mas servem para algum nível no processo de estudo das pessoas que deles se valem... é assim...

Portanto, mesmo respeitando sua opinião, discordo de você quando você sugere não terem nenhum valor tais Bíblias...

Abraços!

Anonymous disse...

ednaldo,

a esposa (ou namorada) do Calvino também está com ciumes, se revirando no tumulo, pois você é daqueles fanaticos que usam as Institutas como travesseiro (rsrsrsrsrs).

aliás, eu não havia falado com vc, mas calvinista fanático é intrometido mesmo (rsrsrrs)

claudio

Luís Pires disse...

Sensacional!

Parabéns, você foi a única pessoa que eu encontrei que conseguiu expor a informação de maneira neutra e associativa, englobando todas as opiniões a respeito do assunto.

Sugiro o irmão a fazer um feed (RSS), o qual assinarei de imediato quando o tiver.


Grande abraço, fique com a Paz de Deus!

Clóvis disse...

Luís,

Você pode assinar o feed do Cinco Solas no rodapé do blog. O link é http://cincosolas.blogspot.com/feeds/posts/default

Você também pode assinar a newsletter do blog, através do formulário à esquerda.

Em Cristo,

Clóvis

Luís Pires disse...

Não os tinha visto, rsrs... Agora sim, ambos assinados.

Abraço

Anonymous disse...

eu comprei a biblia de estudo Dake,e estou muito satisfeito,vcs deveriam saber mais de que ninguem,que finnis dake pode ter errado mas o Senhor Jesus o perduou,ja pensou se vcs fossem criticar a vida de Paulo,vcs não iriam acreditar em suas palavras,DEUS usa quem ele quer e como quer porque ele é misericordioso demais pra nos perdoar GRAÇA E PAZ.

Clóvis disse...

Anônimo,

Menos mal que esteja satisfeito com sua Dake. Porém deixe-me esclarecer que não me referi a erros pessoais de Dake, mas a possíveis desvios em sua doutrina. Neste caso, além do perdão divino, faz-se necessário corrigir tais erros.

A misericórdia divina não torna heresias aceitáveis.

Em Cristo,

Clóvis

Ednaldo disse...

Paz irmãos,

O Pr. Marcello Oliveira do Supremacia da Escritura, me avisou por e-mail que o Pr. Carlos Roberto do Point Rhema publicou um artigo dando sua opinião sobre a Bíblia Dake, acho que para esse debate é algo imperdível.

LINK AQUI

Clóvis disse...

Ednaldo,

Muito interessante, corajoso e necessário o esclarecimento do Pr. Carlos Roberto.

A coisa é realmente séria, mas alguém está pensando que servir a cabeça de uma funcionária na bandeja vai resolver alguma coisa.

Em Cristo,

Clóvis

Clóvis disse...

Piada do dia: Charles Finney é calvinista!!!

Ainda estou rindo!

Em Cristo,

Clóvis

Anonymous disse...

oi

Anonymous disse...

Eu até admirava o pastor Ciro ( ainda admiro ) mas vejamos que ele não foi tão enfatico com o arcabouço da CPAD ! Com a biblia de Batalha espiritual ele rachou a lenha...mas com a Dake...ele disse que Dake estudou muito...Ellen White tb, o corpo governante tb, os papas tb, Josef Smith tb...claro pastor Ciro ele estou muito. Engraçado, calvino estudou mais, muit mais fiel e ortodoxo, mas Ciro não gosta de Calvino, pois por enquanto a CPAD não publicou nada dele, será que se publicar o Ciro vai ser mais amigo de Calvino...?
Ass: Luciano

Postar um comentário

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.