Já tem uma conta?

Translate this blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons nas seguintes condições: você pode copiar, distribuir e utilizar livremente, desde que cite a autoria com link para o artigo neste blog, não o utilize com finalidade comercial e não faça modificações no conteúdo.

11 dezembro 2009

O que está na mira: verdade ou reconhecimento?

"Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade" 2Co 13:8

Apologia é a defesa de uma crença, afirmando-a positivamente e ao mesmo tempo defendendo-a de ataques externos. O termo vem de απολογία e tem o sentido de defesa verbal, ou seja, discurso ou texto em que se defende, justifica ou se elogia uma doutrina. Um apologista, portanto, é o indivíduo que defende a sua fé pela apresentação oral ou escrita de argumentos estruturados. No caso do apologista cristão, tal argumentação é fundamentada nas Escrituras Sagradas.

Pela definição, parece claro o objetivo do labor apologético: estabeler e defender a verdade bíblica. Parece, pois o observador atento notará em muitos auto-denominados apologetas uma sede de reconhecimento público pela sua habilidade em defender sua posição. O sucesso desses defensores é medido pela quantidade e força dos aplausos mais que pela conformidade bíblica.


Não havendo escrúpulos em sacrificar a verdade no altar do reconhecimento público, nada impede que se lance mão de artifícios para construir uma aparência de sucesso apologético. Uma tática não rara entre blogapologetas é filtrar comentários, publicando imediatamente aqueles que lhe são favoráveis enquanto que se mantém suspenso os contra-argumentos recebidos. Assim, independente do valor da defesa feita ou do ataque empreendido, constrói-se uma aprovação em muito semelhante a torcida de futebol, em que o time é rebaixado à divisão inferior mas continua sendo o melhor time do mundo! Na contagem de narizes, leva-se vantagem.


Por outro lado, quando o alvo é a verdade, ao invés de se escudar numa posição denominacional ou popular, colocam-se os pressupostos na bigorna, malhando-os sem dó com o martelo que esmiúça a penha. Se sobrar alguma coisa, é a verdade. Se não sobrar nada, livrou-se de uma escória que nada servia senão para ofuscar o brilho do ouro. É claro que isto implica abrir mão de reconhecimento de colegas e seguidores, mas abraçar a verdade resulta em reconhecimento do céu.


Soli Deo Gloria

23 comentários:

Anonymous disse...

clóvis, clóvis!!!!!

de novo, cara!!!!!

vc tem muita mágoa, meu amigo!!!!!

de novo falando, agora indiretamente, do seu desafeto que não publica sues comentarios?????

perdoe, cara, esqeca!!!! vc é um cara inteligente, tem muito pra ensinar!!!! esqueca, meu amigo!!!!

ficou parecendo que vc está sentindo falta do reconhecimento!!!!

claudio

Helder Nozima disse...

Cláudio,

Acho que você realmente se empolga demais na defesa do Ciro. Se você prestar atenção no título do post, que lembra o programa "Mira na verdade", e em outros debates do Clóvis, vai ver que o recado é para outra pessoa.

Enfim, meu caro, o Pr. Ciro é um debatedor de peso, mas não a ponto de ser o único com quem o Clóvis discute ou para quem ele prepara posts.

Agora, será que você só vem aqui para defender o Ciro...por que você não vira o disco? Defenda outras pessoas, outras ideias, ataque...varie um pouco.

Ednaldo disse...

O Claudio é presidente do "Fã clube do pr. Ciro", só pode ser.

O Clóvis, faz uma citação do nome, não de forma crítica, do pr. Ciro na postagem sobre a Dake, o Claudio vê como uma crítica.

O Clóvis, faz uma crítica ao "Na Mira da Verdade" o Claudio acha que é com o Ciro.

Misericórdia, acho que ele passa o dia no google escrevendo "Ciro Zibordi" para ver o que andam falando do seu "ídolo".

Ednaldo disse...

Agora comentando o assunto da postagem, infelizmente é isso mesmo que acontece Clóvis. O Prof. Leandro, como outros que tem essa prática*, entrava os comentários contrários para parecer o "vencedor" de debates ainda que a Verdade sofra dano.

Agora esse teu ultimo paragrafo é pra ficar na história, muito bom.

Em Cristo,

Ednaldo.

* Pode comentar Claudio, agora é sobre os outros.

zwinglio rodrigues disse...

Engraçado... não sei dos "problemas" do Clóvis com o Pr. Ciro... porém, ao ler esse "post", eu me lembrei exatamente dele [CZ]... o Pr. Ciro é ruim de confronto... já faz é tempo que não o leio... ele é raso... mas deve ir pro céu assim mesmo...

Ricardo Mamedes disse...

Olá Clóvis,

Aproveitando a deixa sobre o Pr. Ciro Zibordi, deixa-me dizer algo aqui - aliás eu ia fazer um post sobre isso (talvez ainda faça).

É o seguinte, o Ciro Zibordi fez um post sobre usos e costumes e outros legalismos para justificar a sua "fé" (coloquei entre parêntesis pois é para defesa denominacional na verdade)e, dentre outras pérolas, atacou futebol, adereços femininos, televisão, etc. Fiz um comentário crítico sobre o seu posicionamento, elevando a graça em detrimento de tais legalismos, estes, a meu ver, irrelevantes no plano de salvação. Asseverei ainda que o seu posicionamento talvez estivesse eivado de algum ranço denominacional (com palavras mais brandas).

O fato é que fui absolutamente ético, respeitoso, civilizado, somente demonstrando um entendimento diverso daquele seu, manifestado no texto. Ele não publicou! É isso mesmo, ele não publicou o meu comentário! Demonstrou ser um sujeito célere em criticar os seus desafetos, corrosivo às vezes, ácido outras, mas intolerante.

Sim, deixo público aqui o meu protesto contra o grande ciro zibordi (com minúsculas mesmo), por esse viés totalitário, intolerante e hostil contra os que pensam diferente. Pois sendo assim, o referido pastor não deveria manter um blog que se queira apologético.

Depois de não publicar o meu comentário eu lhe enviei mais dois cobrando isenção, e ainda assim o pastor/escritor/conferencista (não conheço seus livros e o pouco que vi não gostei, não assisti nenhuma conferência sua, tampouco pregação)não se dignou em publicá-los, confrontá-los, nada. Então lhe enviei um email com protesto formal. E ainda assim não recebi qualquer resposta desse senhor.

Pois bem, considero pusilânime esse tipo de atitude. Entendo que, pessoas como ele, afora serem péssimas debatedoras, usam da sua prerrogativa de excluir aqueles que lhes demonstram qualquer crítica, com um expediente inoportuno e imoral: não publicar comentários simplesmente por serem contrários.

Concluí que ciro zibordi (ainda com minúsculas) não suporta qualquer pensamento reformado; abomina as doutrinas da graça, especialmente a eleição e predestinação e tem um ranço - quase ódio - daqueles que professam tais crenças. E se vale do seu poder de plenipotenciário para "garfar" os comentários que lhe são contrários.

Em suma, ciro zibordi demonstra ser bem menor do que quer parecer. Eu disse e assino logo abaixo. E assumo toda a responsabilidade por cada palavra, cada locução, cada ênfase.

Ricardo Mamedes

Ricardo Mamedes disse...

Desculpe, corrigindo: entre aspas.

Márcia Gizella disse...

Clóvis,
Meu irmão, sei não viu!

Eu não sei de nada, mas achei interessante ver o meu amigo Pastor Zuwinglio.....

Rapaz, eu dou risada destes "embates"
Enfim, gostei do post, me fez refletir um pouco,
Deus te abençoe, paz, abraço.

Anonymous disse...

bem, meus amigos, ha um ditado que diz QUEM DESDENHA QUER COMPRAR...

na verdade, pela lingagem desdenhosa, vcs nao conseguiram alcancar o q o cara citado aí em cima (eu nem tinha citado o nome dele!!!!! rsrsrsrsrs) alcancou e por isso detonam ele...

se ele eh tao fraquinho assim pra que dizer isso toda hora...

refutem ele então; escrevam para merecer a atencao dele como muitos tem conseguido!!!!

claudio

Anonymous disse...

o zwinglio é profuuuundoooo...

cara, num da nem pra entender o exetiques e o hermeneutiques dele... rsrsrsrsrsrs...

rsrsrsrsrsrsrs

claudio

zwinglio rodrigues disse...

Gente,

o irmão Claudio me fez uma visita... me senti muito honrado... convidei-o para dialogar comigo sobre um texto que escrevi respondendo ao "ídolo" dele... será que o Claudio deixará de conversinha mole e vai partir para a edificação mútua?
.
Esperemos pra ver!
.
Eis o link do desafio:
.
http://blogs.gospelprime.com.br/dokimos/a-trindade-de-deus
.
Abraços!!

Helder Nozima disse...

Cláudio,

Sua criancice e zombaria ridículas é que cansam. Ora, siga o seu próprio "conselho". Se vc zomba da exegese e da hermenêutica do Zwinglio, então faça um texto! Ou, usando o seu próprio raciocínio, será que você não zomba porque nem fazer um post você consegue?

No mais, preocupa não...não vou te dar mais atenção. Você, de fato, não merece. Quando você crescer e conseguir ao menos fazer um texto de 10 linhas argumentando alguma doutrina, aí sim, talvez vc mereça uns 30 segundos de dor de cabeça. Minha e de outras pessoas aqui.

Clóvis disse...

Claudio,

Em primeiro lugar, obrigado por visitar meu blog, ler os meus post e insitir nos seus comentários sobre o Pr. Ciro Zibordi. Gostaria que suas participações fossem mais contributivas, mas não se pode ter tudo, né?

Enfim, você está absolutamente enganado quanto a sua "leitura" do texto. Ele não foi inspirado no Pr. Ciro e não é uma referência implícita a nenhum blogueiro. Quando me refiro diretamente a alguém, costumo mencionar o nome e o endereço do sujeito.

A inspiração desse texto rápido foi um comentário do Pr. Helder avisando-me que o Prof. Leandro havia dito que somos apologistas desonestos. De fato não me considero apologista e não me preocupa se alguém me considera honesto ou não, Deus me conhece. Mas refleti sobre o objetivo daqueles que defendem uma idéia na net, se seria o amor à verdade ou o apego ao reconhecido de seus pares.

Apesar da inspiração, coloquei no panelão eu, o Helder, o Leandro, o Ednaldo e muitos outros que militam pela fé, ou por suas crenças pessoais, usando para isso o abençoado blogger ou o wordpress.

A inspiração, como disse, foi a prática do Prof. Leandro, de publicar imediatamente comentários prós e deixar suspensos (atá 2012?) os comentários que anti. Por isso a "homenagem" do título, embora haja outros que recorram ao mesmo expediente, caso notório é o do seu defendido Ciro. Mas a partir desta "inspiração" escrevi em tese e vale para todos nós que blogamos em defesa de alguma idéia: não fazer valer a nossa voz pelo silêncio das vozes contrárias.

Em Cristo,

Clóvis

Clóvis disse...

Helder,

Talvez o motivo do Claudio não virar o disco seja o de ser reconhecido como fã pelo Pr. Ciro, e não estabelecer a verdade. Pois que o referido blogueiro manipula comentários em favor próprio é uma verdade estabelecida na net.

Em Cristo,

Clóvis

Clóvis disse...

Ednaldo,

As pessoas encontram o que vivem procurando. No caso do Claudio, auto investido cavaleiro da ordem zibordiana, ele vê monstros atacando onde só há moinhos.

Em Cristo,

Clóvis

Clóvis disse...

Zwinglio,

O meu "problema" com o Pr. Ciro é o seguinte:

- Ele publicou uma série de estudos sobre a perda da salvação, aos quais comentei em seu blog. Ele não apenas vetava à publicação dos mesmos como "respondia" o que lhe interessava;

- Quando alguns admiradores deles começaram a fazer perguntas, digamos "embaraçosas", ele as orientou a ir à Bíblia e não ao Cinco Solas. Ótimo conselho, se ele incluisse o Blog do Ciro nele;

- Quando publiquei um comentário na forma de post aqui, ele veio, reclamou, criticou e etc, mas quando foi respondido pelos visitantes do blog, simplesmente exclui os próprios comentários aqui publicados, deixando as respostas dadas a ele suspensas no ar. E claro, saiu falando horrores dos calvinista odiosos do Cinco Solas. A prática de excluir os próprios comentários que foram contra-argumentados foi o cúmulo!

Eu publiquei alguns posts que faziam referência direta ou indireta ao Pr. Ciro:

- O livre-arbítrio é bíblico?

- Quando o Livro da Vida foi escrito?"

- Monólogo com Ciro Zibordi - 1

- A verdade é mais preciosa que o tempo"

- O Livro da Vida foi escrito à lápis?

- A polêmica Bíblia de estudo Dake

Em Cristo,

Clóvis

Clóvis disse...

Ricardo,

O critério é mesmo esse: se concorda ou não com ele. Pouco importa a forma, a força dos argumentos ou provas bíblicas apresentadas, se não é pró, o facão trabalha.

Em Cristo,

Clóvis

PS.: Faça o post!

Clóvis disse...

Marcia,

Antes de mais nada, obrigado por sua voz feminina entre tantos homens falando!

O Pr. Zwinglio é um dos muitos arminianos que admiro. Mas são raros aqueles que fazem defesas consistentes do arminianismo e, embora discorde deles, gosto quando me levam a refletir no que defendem e questionam biblicamente o que creio.

Fico feliz que o post tenha feito você refletir um pouco. Este é o objetivo.

Em Cristo,

Clóvis

Clóvis disse...

Pr. Zwinglio,

Li e comentei no post indicado. Mas ficou uma dúvida: sua cadeira é confortável?

Em Cristo,

Clóvis

Neto disse...

Amado Clovis,

Peço que de uma olhada (se ainda nao leu) nesse artigo do blog do Prof. Leandro:
http://www.novotempo.org.br/namiradaverdade/?p=582

Pois é citado o seu nome, e o de muitos irmãos da blogosfera.

Obs: Ainda estou te devendo um e-mail! rs

Clóvis disse...

Neto,

Sim, eu já tinha visto o post, avisado que fui pelo Helder. Inclusive já fiz um comentário ali, mas está "pendurado".

Em Cristo,

Clóvis

Ricardo Mamedes disse...

Clóvis,

Eu também vi o post do "professor" Leandro. E posso garantir que é de uma deselegância tal, que chega a causar perplexidade. E o pior de tudo é que ele faz as acusações mais esdrúxulas ao Helder e ao mesmo tempo tenta inverter a ordem das coisas como se ele é quem fosse a vítima dos "hereges".

Sou forçado a concluir que esse Leandro não merece nem mesmo respostas, pois é desleal e dissimulado - e isso nada tem a ver com a matéria em discussão (calvinismo), mas é falta de caráter mesmo.

Seria cômico se não fosse trágico.

Em Cristo,

Ricardo

Clóvis disse...

Ricardo,

Prevejo que logo teremos um post do tipo "não dá para debater com quem parte para ataques pessoais" e o blá-blá-blá dos que se refugiam no papel de vítima para não responder aos argumentos apresentados.

Continuo esperando que ele consiga tempo para liberar meus comentários.

Em Cristo,

Clóvis

Postar um comentário

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.