Já tem uma conta?

Translate this blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons nas seguintes condições: você pode copiar, distribuir e utilizar livremente, desde que cite a autoria com link para o artigo neste blog, não o utilize com finalidade comercial e não faça modificações no conteúdo.

31 janeiro 2010

Cânones de Dort - Domingo 5

As Fontes da Incredulidade e da Fé

A causa ou a responsabilidade por esta incredulidade, assim como por todos os outros pecados, não está de modo algum em Deus, mas no homem. A Fé em Jesus Cristo, entretanto, e a salvação através dele são um dom gratuito de Deus. Como dizem as Escrituras: Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus (Ef 2:8). Do mesmo modo: Porque a vós vos foi concedido, em relação a Cristo... crer nele (Fl 1:29).

Visto, pois, que resta que alguns entrem nele, e que aqueles a quem primeiro foram pregadas as boas novas não entraram por causa da desobediência, Hb 4:6

Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Ef 2:8

Porque a vós vos foi concedido, em relação a Cristo, não somente crer nele, como também padecer por ele, Fl 1:29

Leia o primeiro artigo da série: 1. O direito de Deus de condenar todas as pessoas
Leia o artigo anterior: 4. Uma dupla resposta ao evangelho
Leia o próximo artigo da série: 6. Decreto eterno de Deus

2 comentários:

Clóvis disse...

Um erro comum dos críticos do calvinismo é presumir que há uma simetria entre eleição e reprovação, quanto às causas da resposta à fé. Ignoram eles que as causas da aceitação do evangelho estão todas em Deus, enquanto que as causas da rejeição é totalmente humana.

Não que os vasos eleitos tenham sido feitos de um barro de qualidade superior ao barro usado para fabricaro os vasos de ira. A massa é a mesma, segundo a Bíblia.

Também não acontece de todos serem potencialmente capazes de crer, e que o réprobos teriam essa capacidade bloqueada por uma ação divina. Deus não barra ninguém à porta. Ocorre que ninguém, eleito ou réprobo quer ou é capaz de crer, assim, antes aos reclames do evangelho, permanecem surdos e chafurdam no pecado.

Aí é que entra a graça diferenciadora de Deus, que muda a natureza e dá a fé aos eleitos, para que creiam e crendo sejam salvos.

Por isso que a oferta do evangelho produz dois tipos de resposta, sendo que os que dizem sim não tem do que se orgulhar, pois foram levados a isso pela graça, e os que dizem não não tem do que reclamar, pois recebem os que suas obras bem merecem.

Em Cristo,

Clóvis

Esli Soares disse...

Clóvis... posta os cânones de Dort.

Postar um comentário

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.