Já tem uma conta?

Translate this blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons nas seguintes condições: você pode copiar, distribuir e utilizar livremente, desde que cite a autoria com link para o artigo neste blog, não o utilize com finalidade comercial e não faça modificações no conteúdo.

12 janeiro 2010

Revelação



O ponto a ser destacado é que uma compreensão genuinamente cristã da Bíblia pressupõe o Deus da Bíblia, um Deus que se faz conhecido de um grande número de maneiras, de modo que seres humanos conheçam o propósito para o qual foram feitos — conhecer e amar e adorar a Deus e, dessa forma, ter prazer nesse relacionamento em que Deus é glorificado, ao mesmo tempo em que recebem o benefício incomparável de se tornarem tudo aquilo que Deus quer que sejam. Qualquer conhecimento genuíno que os seres humanos possuam de Deus depende de Deus se revelar primeiro.

D. A. Carson

4 comentários:

Anonymous disse...

Não cabe bem no contexto do post, mas eu tenho uma duvida:

É correto pedir pra Deus sinais? (Como Gideão fez...)

Eu tenho que tomar algumas decisões na minha vida, e uma irmã me aconselhou a pedir sinais pra Deus...

Mas eu acho isso meio estranho...

Obrigado...

Anonymous disse...

Nada pra me ajudar?
:~~

Ednaldo disse...

Caro "anonimo", estas decisões são contrárias ao que as Escrituras permitem, ou seja, levam a pecado?

Você pede sinais a Deus por incredulidade?

Se os sinais que você pede são para orientação, não somente é correto, como é necessário.

Clóvis disse...

Caro anônimo,

Desculpe a demora da resposta. Como estou em viagem e atendendo a uma emergência do trabalho, estou com acesso limitado. Mas o Ednaldo respondeu, apenas complemento.

Quanto a pedir sinais, eu diria "use com moderação".

Primeiro, porque a Escritura contém princípios que orientam quase todas as decisões de nossas vidas. Muitas vezes as pessoas pedem sinais, algo pronto, por preguiça de estudar a Palavra de Deus.

Em segundo lugar, é muito fácil ser confundido por sinais, melhor dizendo, podemos ver sinais onde sinais não há. Por exemplo, algumas pessoas enxergam sinais onde há apenas coincidências e às vezes nem isso. Por exemplo, alguém está pensando em sair do emprego, vai na igreja e ouve alguém ler "não te mandei eu? sê forte e corajoso" e no dia seguinte vai direto para o RH da empresa.

Em terceiro lugar, considere buscar uma orientação direta do Espírito Santo. Se você tem intimidade com Ele, deixará ser conduzido ou o "ouvirá" em seu coração.

Finalmente, questione suas motivações. Não peça sinais por curiosidade ou por incredulidade. Sinais pedidos com essa motivação costumam vir... e você quebra a cara.

Em Cristo,

Clóvis

Postar um comentário

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.