Já tem uma conta?

Translate this blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons nas seguintes condições: você pode copiar, distribuir e utilizar livremente, desde que cite a autoria com link para o artigo neste blog, não o utilize com finalidade comercial e não faça modificações no conteúdo.

28 fevereiro 2010

Cânones de Dort - Domingo 9

Eleição Não Baseada em Presciência de Fé

Esta mesma eleição não aconteceu com base em previsão de fé, de obediência à fé, de santidade, ou de qualquer outra boa qualidade ou disposição, como se fosse baseada em um pré-requisito, uma causa ou uma condição na pessoa a ser escolhida, mas ao contrário, [aconteceu] para o propósito da fé, da obediência à fé, da santidade, e assim por diante. Concordemente, a eleição é a fonte de cada um dos benefícios da salvação. A fé, a santidade, e os outros dons da salvação, e ao final a própria vida eterna, fluem da eleição como seus frutos e efeitos. Como diz o apóstolo: Como também nos elegeu... (não porque seríamos, mas)... para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor (Ef.1:4).

E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou. Rm 8:30

Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor. Ef 1:4

Leia o primeiro artigo da série: 1. O direito de Deus de condenar todas as pessoas
Leia o artigo anterior: 8. Um único decreto da eleição
Leia o próximo artigo: 10. Eleição baseada na boa vontade de Deus

19 comentários:

Ricardo Mamedes disse...

Clóvis,

Sinceramente eu não consigo entender a resistência pertinaz das pessoas em negar a eleição tal como retratada na Bíblia, sem qualquer influência humana, inclusive no quesito fé, uma vez que ela também é dom de Deus (efésios 2:8-9).

Agora, como sabemos que os pensamentos de Deus são mais altos do que os nossos e que a sua profundidade é insondável, não podemos afirmar como Deus fez a eleição exatamente. Sim, uma coisa sabemos, não foi pela sua presciência com base em suposta fé "daqueles que viessem a crer", pois, sendo a fé dom de Deus, e sendo Ele a chamar (Jo 6:44, 65, 15:16), nenhum mérito tem o homem nesse processo. Por outro lado, podemos afirmar categoricamente que foi como um sorteio, uma indicação aleatória? A meu ver não.

Afirmar fatos que vão além do nosso entendimento é querer exaurir Deus, aprisioná-LO. Nós até podemos conjecturar, mas não afirmar. Deus é muito maior do que o nosso pequeno entendimento; o nosso intelecto não tem como apreendê-LO em sua totalidade. Logo, Deus pode ter "uma carta na manga" - e a meu ver tem - na questão eleição. Mas reafirmo: nada que vincule à ação do homem, mas voltado apenas ao Poder de Deus, à Sua Onipotência e soberania. Portanto, não vai nessa reflexão qualquer crédito ao entendimento arminiano, que fique bem claro.

Em Cristo,

Ricardo

Neto disse...

Amém!

Paulo César disse...

Tenho visitado sempre este blog, e comentado nele, pois tenho aprendido muito com as matérias aqui publicadas. Tenho aprendido, por exemplo, que dizer a verdade em relação à eternidade do homem é dizer aquilo que Deus diria se pregasse. E Deus, o Eterno, jamais diria que a fé, a fé confiança, aquela que ao ser exercida na pessoa bendita do Senhor Jesus torna o homem remido para sempre, sim, jamais Deus diria que a fé é um dom. Não afirmaria tal coisa porque isto é uma tentativa de manchar-Lhe o caráter e, sobretudo, isto não é dito em lugar nenhum das Sagradas Escrituras. Todos os textos citados pelos defensores da Predestinação Fatalista, aquela que ensina que o homem é salvo porque foi eleito para isto independente de querer ou não, todos os textos citados por este grupo não passam de mentiras travestidas de verdade, o que é um perigo. É por essas arengas e briga de foice no escuro que o Senhor Jesus proferiu palavras contra a Igreja de Laudicéia das mais terríveis. Disse o Senhor: “Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu” Apocalipse 3:17. E pior ainda, Ele, o Senhor Jesus se encontra fará da Igreja, pois que bate à porta só pode estar do lado de fora, Apocalipse 3:20. Laudicéia anda nua em relação às vestes da verdade. É triste ver pessoas de Bíblia à mão citando Efésios 1:5 para tentar provar uma verdade construída lá nos laboratórios de Calvino. Não dizem que o apóstolo Paulo não escrevia para qualquer um. Paulo escrevia para remidos, para os fiéis EM Cristo, Efésios 1:1. Foi a estes que o Eterno predestinou para FILHOS de adoção por Cristo Jesus! E para corroborar a clareza, porque mais claro que isso só na planície do Sol, isto só aconteceu com o pecador depois que ele, pecador, ouviu a palavra da verdade, o evangelho da salvação; e, TENDO TAMBÉM NELE CRIDO, Efésios 1:13. A predestinação aconteceu não no pecador, mas no Senhor Jesus para que todos quanto O recebesse pudesse se tornar filhos de Deus, João 1:12.

Continua...

Paulo César disse...

Mas um texto preferido pelos pregadores da tal “Predestinação” é:
“Porque pela graça sois salvo, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem de obras, para que ninguém se glorie” Efésios 2:8,9.
Este texto tem mexido muito com muita gente. É motivo de inquietação dos inimigos do evangelho da graça do Senhor Jesus. Porque afirmar que o termo “isto” se reporta a todo um sistema de coisas declaradas anteriormente, inclusive a fé, é uma heresia tamanha, é querer tentar manchar o caráter de Deus. Coisa que não passará impune diante da justiça do Altíssimo! O termo “isto" nos remete ao que o apóstolo colocou em primeiro plano: o ser salvo pela graça. E isto não vem de obras de justiça praticadas por homem algum! Isto se dá por um ato de fé confiança depositado no sacrifício realizado pelo Senhor Jesus na cruz. Também afirmar que o termo “não vem de obras” se refere ao termo “fé” do versículo 8 é querer torcer ou esticar o texto para caber na cama de Procusto. O que diz as Sagradas Escrituras: “Porque, se Abraão foi justificado pelas OBRAS, tem de que se gloriar, mas não diante de Deus. Pois, que diz a Escritura? CREU Abraão em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça” Romanos 4:2,3. O CRER de Abraão não foi considerado como obras, pelo contrário! Abraão confiou em Deus e isto foi-lhe imputado como justiça. O crer foi exercido pelo próprio Abraão. A confiança partiu de Abraão. Ele, Abraão, não foi arrastado por uma força que veio de fora independente de sua vontade. Abraão apenas creu na promessa de Deus e este ato de confiança agradou ao Altíssimo! Que tipo de obras se refere o apóstolo em Efésios 2:8,9? Os defensores da Predestinação Fatalista afirmam que o ser salvo não pode ser através de um ato de fé confiança exercido por parte do pecador, de livre e espontânea vontade, porque a salvação não vem das obras, segundo Efésios 2:9. Isso é pra rir de tanta comédia ou pra chorar de tanta desgraça! As obras de Efésios 2:9 se refere às obras da Lei! E como ninguém será justificado diante do Grande Juiz pelas obras da lei, Romanos 3:20, a salvação não vem das obras. A salvação requer do pecador fé confiança no sangue do Senhor Jesus. Fé exercida por ele, pecador, depois de convencido pelo Santo Espírito, João 16:8. Aí sim! Convencido, ele, o pecador, decide entre invocar o nome do Senhor ou não invocá-Lo. Foi a recomendação dada por Ananias ao apóstolo Paulo quando ainda Saulo, Atos 22:16! De graça é que o homem e a mulher são salvos! De graça porque o Senhor Jesus pagou todo preço requerido pela justiça do Eterno. De graça para todos que, em qualquer lugar deste planeta, invoque o nome precioso do Senhor Jesus! Aí sim, depois de invocá-Lo como Salvador pessoal e único, passam a serem filhos e são predestinados para serem conforme o corpo de Sua glória, Gálatas 4:5,6; Romanos 8:29. MARANATA!

www.pregaiboasnovas.blogspot.com
www.twitter.com/pcholanda

carlos disse...

Paulo Cesar não se atenha somente em partes da biblia,porque o erro está aí.O grande mote da Interpretação biblica é:a biblia interpreta a própria biblia.Siga o rastro da interpretação...Jo1:12...Jo10:27...Jo14:6...Atos16:14...Tito3:4-7...

Esli Soares disse...

PC...

Dá para ver que você conhece um monte de versículo, agora é só você entender o que eles dizem... isso é um processo, "leia a Bíblia e faça oração, se QUISER CRESCER"...

Algumas dicas:
a) leia o texto e o contexto;
b) leia em várias versões e traduções;
c) se, possível, leia nos originais;
d) use e abuse de manuais, dicionários e enciclopédias bíblicas;
e) por fim, em caso de dúvidas pergunte, estamos todos à disposição.

Na paz daquele que nos enviou e nos conduziu a Cristo.
p.s.: é dispensável dizer que eu não concordo com suas afirmações, né?

Ricardo Mamedes disse...

Senhores, irmãos e amigos,

Depois ainda dizem que nós, reformados, aqueles que cremos na GRAÇA bíblica, em todas essas doutrinas literalmente bíblicas, é que somos arrogantes. Eu, da minha parte, já resolvi: não malharei mais em ferro frio, especialmente quando vir que a pessoa não quer discutir, posto que a discussão presume diálogo, mas apenas ouvir os ecos da própria voz, tal qual Narciso. E ainda descontextualizando tudo. Com esses arrogantes, soberbos, donos da verdade, não discuto!

Ricardo

Teimoso disse...

E os comentários do Paulo Cesar? Rebateu, em parte, as idéias calvinistas.
Ninguém se habilita na defesa do calvinismo? Porque será? Hein!!!

Neto disse...

Teimoso,

primeiro saia do anonimato, e aí vai ter moral pra cobrar algo de alguem

Um abraço

Esli Soares disse...

Teimoso...

O que elas rebateram? Todas as afirmações do PC estão crivadas de erros simples, a questão é que bater boca não adianta. O post é sobre a Eleição não ser decorente da fé do homem, mesmo que essa fé seja apenas antevista por Deus. Afirma isso é chover no molhado para o argumento...

Prove que Deus anteviu a fé no coração do homem e por isso Deus resolveu salvá-lo e depois vamos discutir...

Prove com a Bíblia, não me venha com argumentos forçados igual aos do PC, citando verso fora de contexto e tirando conclusões da orelha... diga-me, qual o verso que diz que Deus vai salvar alguém pelo que esse alguém possa fazer, ter, ou ser? Depois pense nesses versos, que vc achou, o homem fez alguma coisa sem a intervenção divina? Aí nós poderemos debater cada um desses versos e o que eles dizem.

no aguardo, na graça e paz.

Esli Soares

Neto disse...

Esli, esse "e tirando conclusões da orelha" foi muito boa! rs

Um abraço irmão, e ainda te devo uma visita.

Esli Soares disse...

Neto...

eu vou cobrar...

podemos combinar uma carona... se vc não tiver problema de andar em corcel 79

na paz...

Esli Soares

Paulo César disse...

Ao Esli

“E, agora, por que te deténs? Levanta-te, e batiza-te, e lava os teus pecados, invocando o nome do Senhor.” Atos 22:16. Se Deus tivesse arrastado Saulo a força para salvá-lo, como ele teria poder para deter-se? Como? Por que te deténs? Essa foi a pergunta de Ananias ao fariseu Saulo de Tarso. E Saulo decidiu invocar o nome do Senhor para que os seus pecados fossem perdoados. Isto não significa que Saulo tenha feito alguma coisa para se salvar, e nem poderia. Ele apenas confiou no que já estava feito. Apelou para Aquele que pode, o Senhor Jesus. Sendo judeu de judeu, criado aos pés do extraordinário rabino Gamaliel, e instruído conforme a lei dos seus pais, os judeus, e ainda sendo zeloso por Deus (Atos 22:3), teve que reconhecer não ter força moral para enfrentar a justiça de Deus. E apelou de forma sincera e consciente para o homem perfeito, o Senhor Jesus. Tentar provar que Deus salva pelo que o homem tem feito está tão distante dos planos do Senhor quanto está distante da Terra a estrela Antares, a 600 anos-luz, localizada na Constelação de Escorpião. E se alguém pudesse fazer alguma coisa neste mister, qual a necessidade de o Senhor ter morrido na cruz? Tentar, muitos tentaram e ainda tentam. Mas todos ficaram e ficam só na teoria. A justiça de Deus exige nada mais nada menos que o pecador se enquadre perfeitamente dentro de Sua vontade, vontade esta alicerçada no Pentateuco, na Lei de Moisés. Mas como o homem não consegue viver sem pecar, Deus enviou o Senhor Jesus. E cumprindo a Lei até o último jota e até o último til, tornou-se o salvador de pecadores. Agora, o homem perfeito, o Senhor Jesus, no lugar da vida de homens imperfeitos. Como se vê, o homem não pode fazer nada para se salvar porque tudo já foi feito! Para que o homem se salve, basta confiar naquilo que foi feito. Confiar porque foi perfeito. E não é por isso que o Senhor Jesus é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (João 1:19)? Se o Senhor não salvasse todos quanto O invocasse, em qualquer parte deste planeta, o Senhor seria o cordeiro de Deus que tira o pecado de que mundo? Do mundo de alguns “privilegiados”? Coisa que não combina com o caráter infinitamente reto do Altíssimo! Ou o Senhor só tiraria os pecados do mundo Ocidental do planeta já que são cristãos, em detrimento do mundo Oriental já que são pagãos? Teria o Senhor “predestinado” para tirar os pecados dos brasileiros já que somos considerados cristãos e esquecido do povo africano já que eles lá estão mergulhados práticas religiosas ocultas? Sinceramente, misericórdia! Não tem como errar! Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo! Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo! Romanos 10:9. É futuro do subjuntivo, meu filho! Vê se acorda! Tão logo a condição de crer seja satisfeita, o que é futuro vira passado: quem crer será salvo; quem creu, foi salvo eternamente. É condicional. E a condição está no crer. E não no ser eleito para isto! MARANATA!

www.pregaiboasnovas.blogspot.com
www.twitter.com/pcholanda

Esli Soares disse...

5- Meu caro PC, claro que Deus salva TODOS os que invocarem o seu nome, é o
que diz Rm 10;13, como você bem lembrou. A eleição em Cristo, segundo a perspectiva calvinista mostra, nunca questionou o valor da Fé. Ela é o meio pelo qual a Graça é recebida.

O ponto em discussão, ou melhor, a afirmação que você não concorda é que essa fé foi dada por Deus, para que o propósito da Graça seja eficiente. Deus é quem escolhe, em Rm 9, isso fica muito claro : “E ainda não eram os gêmeos nascidos, nem tinham praticado o bem ou o mal (para que o propósito de Deus, quanto à eleição, prevalecesse, não por obras, mas por aquele que chama)...” e mais Deus também disse “Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia e compadecer-me-ei de quem me aprouver ter compaixão. Assim, pois, não depende de quem quer ou de quem corre, mas de usar Deus a sua misericórdia, escolhendo e providenciando os meios para que essa escolha acontecesse. Ou não tem o oleiro direito sobre a massa, para do mesmo barro fazer um vaso para honra e outro, para desonra?”

“Que diremos, pois, se Deus, querendo mostrar a sua ira e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita longanimidade os vasos de ira, preparados para a perdição, a fim de que também desse a conhecer as riquezas da sua glória em vasos de misericórdia, que para glória preparou de antemão, os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios?”

Não há ação do homem, Deus escolheu de antemão e sua escolha vai ser efetivada, quem crê, só crê por que Deus o escolheu (At 13:48). Você pode espernear o quanto quiser, mas Deus e quem decide. E ele tem todos os meios para fazer a sua vontade, ele não precisa do aceite do homem, nem mesmo para salvá-lo. O Soberano age como quer e segundo o conselho da sua vontade o homem é escolhido, é isso que Jesus diz em Jo 15:16.

6 – Por fim, reafirmo:
a) leia o texto e o contexto;
b) leia em várias versões e traduções;
c) se, possível, leia nos originais;
d) use e abuse de manuais, dicionários e enciclopédias bíblicas;
e) em caso de dúvidas pergunte, estamos todos à disposição;

e acrescento, tente ser mais coerente em seus argumentos, “futuro que virou passado” é incrível, Deus tendo que mudar seus planos por causa de uma decisão humana. MARANATA!

Naquele que tem nos lábios a resposta certa.

Esli Soares.

Esli Soares disse...

Ao PC...

“As muitas (???) letras te fazem delirar”
“...o que é futuro vira passado...” – hilário, em matéria de loucura original só perde para o conceito de umbigüidade do Zwinglio.

Fiquei pensando em como responderia a sua pergunta, ou perguntas, você faz um bagunça tão grande que fica difícil responder sem primeiro arrumar.
Então, como acho que esse seu último texto foi uma tentativa (péssima por sinal) de rebater minha opinião sobre seus primeiros comentários, eu vou começar com eles.

1 – Você se deu o trabalho de ler pelo menos o cap. 22 de Atos, do qual você tirou o verso? Volte ao v.14 e 15 “Então, ele (Ananias) disse: O Deus de nossos pais, de ANTEMÃO, te ESCOLHEU para conheceres a sua vontade, veres o Justo e ouvires uma voz da sua própria boca, porque TERÁS DE SER SUA TESTEMUNHA diante de todos os homens, das coisas que tens visto e ouvido” (grifo meu). – leia o texto e o contexto. Notou as palavras em maiúsculo? Todas as ações na conversão de Paulo foram de Deus.

2- De fato Paulo não foi arrastado para ser salvo, ele foi derrubado e cegado (v.7).

3- Ora, se Jesus aparecesse a você hoje, e por isso você ficassem cego, dizendo: “PC, PC porque me persegues? Eu sou Jesus o Nazareno, que te elegi, somente por minha vontade, antes da fundação do mundo, para ser santo...” você também não ficaria perturbado?

No cap. 9;9 (isso é olhar o contexto) diz: “Esteve três dias sem ver, durante os quais nada comeu, nem bebeu”. Ainda no cap. 9, Lucas, explica que Ananias foi levado por Deus para orar por Paulo, que já havia sido informado em visão dessa oração. O deter de Paulo se refere é ao três dias que ficou sem comer e beber em oração. Ananias vai até ele informar as ordens de Cristo e animá-lo ao trabalho.

4- Ele sim invocou o nome de Jesus o Senhor, e foi cheio do Espírito Santo, mas depois de recobrar a visão e receber a oração de Ananias. Em lugar nenhum, na ‘minha’ Bíblia diz que Paulo escolheu ou decidiu servir a Cristo e então invocou o nome do Senhor. Paulo, o perseguidor, foi acuado, perseguido , derrubado, vencido em sua arrogante religiosidade para ser um instrumento de Deus para levar o seu nome perante os gentios e reis, bem como perante os filhos de Israel; pois eu lhe mostrarei quanto lhe importa sofrer pelo meu nome (At 9;15 e 16).

Continua...

Clóvis disse...

Paulo Cesar,

Farei algumas considerações ao seu comentário, reconhecendo contudo que o Esli já lhe deu resposta suficiente. Antes porém, faço uma pequena recomendação, que o irmão é livre para aceitar o não, mas se aceitar, eu e os que leem seus comentários ficaremos gratos. Tente dividir o seu texto em parágrafos, ordenando suas idéias. Facilita a leitura, compreensão e resposta.

O irmão diz que "jamais Deus diria que a fé é um dom", pois isso seria "uma tentativa de manchar-Lhe o caráter e, sobretudo, isto não é dito em lugar nenhum das Sagradas Escrituras" e que afirmar a fé como dom de Deus "é uma heresia tamanha". Afirma que "o termo “isto" nos remete ao que o apóstolo colocou em primeiro plano: o ser salvo pela graça".

Antes de prosseguir, deixe-me lhe dizer que a questão levantada por você não tem a ver com o assunto do post em debate. Seria bom que seus comentários, pelo qual sempre agradeço, fossem feito onde aplicável, para melhor proveito dos leitores.

Você está certo quando diz que "isto" não se refere á fé. Pois o pronome demonstrativo τουτο é do gênero neutro e portanto não pode referir-se a πιστεως que é do gênero feminino. Mas também não pode se referir a graça, pelo mesmo motivo, pois χαριτι também é feminino. Não poderia referir-se à salvação, pois σωτηριας também é feminino (embora no texto esteja a forma verbal).

Então, à que se refere o pronome "isto"? Como em 1:15 e 3:1, τουτο não se refere ao substantivo precedente, mas toda a cláusula que o antecede. No caso, o "isto" se refere à frase "pela graça sois salvos, mediante a fé" ou mais certamente a seção inteira de Ef 2:1-8. Você pode até querer que "isto" se refira à "pela graça sois salvos", pulando "mediante a fé", mas querer isto não faz isto acontecer.

Em Cristo,

Clóvis

Esli Soares disse...

"Essi mininu e bão..."

Clóvis,

Ótima abordagem exegética. Você tem certeza que só é um colaborador leigo? Com certeza você é um colaborador, talvez, voluntário, mas leigo, não sem dúvidas, você não é leigo em nenhum sentido...

Na paz

Esli Soares

Esli Soares disse...

Só para completar...

A fé é sim um dom (dádiva) de Deus, em Fp 1;29 diz: "pois a vocês foi dado o privilégio (dádiva) de, não apenas crer (fé) em Cristo, mas também de sofrer por ele."

Ou seja, o "crer" em Cristo foi concedido por Deus a nós... é aí será que Deus disse que a fé é um dom? Será que o que foi dito nesse lugar das Sagradas Escrituras, mancham o caráter de Deus?

Sem mais... Graça e Paz
Esli Soares

Clóvis disse...

Esli,

Sobre a fé como dom, e pegando um gancho no texto na resposta ao PC, colocarei um post um pouco mais trabalhado, mas ainda assim não aprofundado numa próxima postagem.

Em Cristo,

Clóvis

Postar um comentário

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.