Já tem uma conta?

Translate this blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons nas seguintes condições: você pode copiar, distribuir e utilizar livremente, desde que cite a autoria com link para o artigo neste blog, não o utilize com finalidade comercial e não faça modificações no conteúdo.

23 março 2010

Combater o erro não é facultativo


Todo falso ensinamento deve ser odiado e combatido. O Novo Testamento nos diz que assim fez nosso Senhor e todos os apóstolos, e que eles se opuseram e advertiram as pessoas contra isso. Mas pergunto novamente: isto é realizado hoje? Qual sua atitude pessoal quanto a isso? Acaso é você uma daquelas pessoas que diz que não há necessidade dessas negativas, e que deveríamos estar contentes com uma apresentação positiva da verdade? Subscrevemos o ensinamento prevalecente que discorda de advertências e críticas ao falso ensinamento? Você concorda com aqueles que dizem que um espírito de amor é incompatível com a denúncia crítica e negativa dos erros gritantes, e que temos de ser sempre positivos? A resposta mais simples a tal atitude é que o Senhor Jesus Cristo denunciou o mal e os falsos mestres. Repito que Ele os denunciou como “lobos vorazes” e como “sepulcros caiados” e como “guias cegos”. O apóstolo Paulo disse de alguns deles: “… cujo Deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles”. (Fp 3:19). Esta é a linguagem das Escrituras.

Martin Lloyd-Jones
In: Jornal “Os Puritanos” Ano III Nº 3

11 comentários:

francisco disse...

otimo texto vou colocar no orkut

Duds disse...

Querido irmão! Tenho acompanhado suas postagens e acho bem interessante. concordo com boa parte das opiniões ali expressadas. Mas fico me perguntando... Será que é certo ficarmos nos degladiando entre irmãos? Pois, em alguns casos, ainda que cometam erros, estes homens citados são nossos irmãos. Penso que quem sae fortalecido nestes casos é nosso adversário que luta contra uma igreja dividida.
Respeito e admiro o trabalho apologético, acho de extrema importancia para a saldável da igreja mas tenho me preocupado. Em meio a todas as diferenças, temos algo em comum: Amamos ao senhor Jesus Cristo, aguardamos sua volta e nos santificamos aguardando este momento. Isto deve nos unir!
No mais quero incentivar o irmão no seu difícil e "solitário" trabalho!
Que o Senhor continue te abençoando!
Shalom!

Clóvis disse...

Francisco,

Fique à vontade para reproduzir. Se puder indicar a autoria e a fonte, agradeço.

Em Cristo,

Clóvis

Clóvis disse...

Duds,

Suponho, então, que sua resposta às perguntas de Lloyd-Jones seja sim:

"Subscrevemos o ensinamento prevalecente que discorda de advertências e críticas ao falso ensinamento? Você concorda com aqueles que dizem que um espírito de amor é incompatível com a denúncia crítica e negativa dos erros gritantes, e que temos de ser sempre positivos?"

Porém, apontar e combater o erro, reprovando aqueles que o promovem é um imperativo para todos os que amam as Escrituras. Devemos ter paz uns com os outros, mas não à preço da verdade.

Em Cristo,

Clóvis

Luciano disse...

Vicent Cheung teria muito a dizer nisso. Mas acho, como disse Ed Rene, até quando vamos chamar esses que fazem de Jesus um exu caveira onde fazem-se oferendas, de 'cristãos'?
Acredito piamente que a apologética ortodoxa e de um modo que se impoem, é a saída mais urgente, e viavel, que temos necessidade. Não acredito mais em dizer que temos que apenas ensinar a verdade e 'deixar os outros pra lá'. NÂO ! Chega disso. Só temos uma verdade e essa é trina base do cristianismo: Salvação pela graça por meia da fé em Jesus; suficiencia, inerracia e infabilidade das Escrituras e a; Triunidade divina.
Relmente a linguagem Bíblica nos incomoda(?!), mas é a linguagem de Deus.

Esli Soares disse...

Amados,

Embora eu tenha, em mais de uma oportunidade, defendido a não-agressão entre os irmãos, e até aconselhado alguns a mudarem a forma de tratar uns aos outros. Jamais faria coro com a não defesa da sã doutrina bíblica em nome de uma fraternidade cristã. Há uma enorme diferença em amar (ou demonstrar amor) ao que está (pensa, diz, professa ou age) errado e tolerar (não “dar bola”, fazer vista-grossa, ou minimizar os efeitos) do erro.

Como Lloyd disse temos que combater essas práticas e ensinos errados. É, entretanto importante dizer que para combater esses desvios nós precisamos mais do que uma apologia reativa. É necessário pregar a “Toda Palavra e a Palavra Toda”. “É mais importante dizer a Verdade que tentar informar o que não é Verdade”.

Temos que ensinar a Bíblia, pra valer, expô-la no púlpito, discutir e arrazoar sobre ela e suas informações; pesquisar profundamente as doutrinar e levar isso em alta voz para todos. E não ficar com acusações e verborragias indecorosas. Temos que ser objetivos, didáticos e espirituais. Ou seja, nosso papel não é o de advogado (que acusa ou defende) nem de soldado (que luta até a morte por uma causa) nosso papel é o de professores (que até morrendo estão ensinando) (Ef 4;10 e diante).

Em Cristo...
Esli Soares

P.S.: Não me esqueci de uma ou outra vez que foi considerado ofensivo e intolerante pro parte de alguns, assim a prática talvez fale mais alto que minhas palavras.

Roberto Vargas Jr. disse...

Esli,
Basta dizer a verdade que você é considerado intolerante e ofensivo. Já cansei de ouvir que fui "enfezadinho". Não me importo com estas opiniões ignorantes (como já lhe expliquei: eu me importo com quem se importa!). Sobre a verdade, eu a direi sem reservas. E , como disse um famoso de quem já me esqueci: "duela a quiem duela"! rsrsrs
Abraço,
Roberto

Esli Soares disse...

Esli Soares respondeu,
24 de março de 2010 15:19

Roberto,

De fato a maior ofensa é a Verdade. "Os homens amaram mais as trevas... A Cruz é loucura para alguns e blasfemia para outros.

Nós os calvinistas, somos chamados de brigão, intolerantes, amantes de teologia e inimigos do Espírito, Calvinolatras etc.

A questão é simples: ou eu defendo o que creio ou não creio em nada.

Esli Soares

Esli Soares disse...

Roberto...

A expressão "duela a quiem duela" é do seu amigo e corregeonário, Fifi (Como é conhecido o Fidel Castro nos meios político vermelhos, como você bem sabe, afinal você é agente da inteligência cubana, responsável pela propaganda e marketing do Glorioso Governo Cubano).

Fifi disse isso antes de passar a perna no camarada Che...

"Voy a estar en el gobierno de Cuba, duela a quiem duela!!!"

"Ay caramba! Meusmo que yo? Et tu Fifi... disse Che e morreu"

Vai diser que não sabia...

Esli Soares

Roberto Vargas Jr. disse...

Caramba! Fui descoberto!
Preciso urgentemente falar com o Fif... ops, Fidel para que me leve embora para aquela ilha paradisíaca, objeto dos meus sonhos mais altos!

Boa, Esli! rsrs
NEle,
Roberto

Esli Soares disse...

Roberto...

Para um cara sério... vc tá me saindo muit cômico

Esli Soares

Postar um comentário

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.