Já tem uma conta?

Translate this blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons nas seguintes condições: você pode copiar, distribuir e utilizar livremente, desde que cite a autoria com link para o artigo neste blog, não o utilize com finalidade comercial e não faça modificações no conteúdo.

18 março 2010

O pecado de Jonathan Edwards


Muitas vezes me pareceu que, se Deus permitisse que a iniqüidade ficasse marcada em mim, eu pareceria ser o pior dos seres humanos, de todos os que existiram desde a criação do mundo até hoje, e que eu teria, de longe, o lugar mais baixo no inferno. Minha malignidade, como eu sou por mim mesmo, há muito tempo me parece totalmente indescritível, consumindo todo pensamento e imaginação como um dilúvio infinito ou uma montanha sobre minha cabeça. Não sei como expressar melhor o que meus pecados significavam para mim do que acumulando infinitos sobre infinitos e multiplicando infinito por infinitos.

Jonathan Edwards
Apud: Russel Shedd, in Avivamento & renovação, Shedd Publicações

18 comentários:

Voltaire Theologos disse...

Na verdade.Hoje não temos mais o mesmo sentimento do caráter trágico do pecado. E para algumas denominações modernas, falar de pecado é uma coisa ultrapassada.

Clóvis disse...

Voltaire,

Tens toda razão. Já ouvi alguém dizer "com tanta coisa positiva na Bíblia, porque pregar sobre coias negativas?". Coisas negativas aí é pecado, juízo, inferno, etc.

Em Cristo,

Clóvis

Neto disse...

Esse é um dos meus maiores exemplos de vida cristã.

Neto disse...

Segundo "Abuchaim" e o "Glenio", Edwards não é salvo!!!!!!!!!!!!!

(novamente percebam a indignação na quantidade de exclamações!)

Luciano disse...

Neto onde o Glenio disse isso? Embora não terá diferença alguma...mas ele disse isso???

*Escrevi um comentario e ele sumiu...? sei lá onde foi parar

Neto disse...

Luciano, o Glenio não disse isso diretamente...

Eu fiz esse comentário por causa desse texto:
"Aqui em Brasília teve um pessoal que veio de Londrina, discípulos de um missionário, salvo engano, Abuchaim, que ensinava que o verdadeiro salvo não peca. O Glênio Paranaguá é um pastor que foi discípulo dele e ensina essa doutrina. A igreja dele em Londrina é enoooorrrme."

É um comentário do post "Pregue a Palavra toda".

Entende? Se o verdadeiro salvo não peca, então o Edwards está mais do que condenado... =/

Luciano disse...

Olha neto, acho que isso foi uma inferencia sua. Não gostei !( rsrsrs) Ele não disse isso mas vc concluiu que ele disse isso? Veja eu poderia pensar que Edwads não pecava, tendo em mira o conceito de pratica/ vida de pecado. Meio estranho pensar assim do Glenio. Nunca percebi isso dele...bem, mas eu não sei mais dele além de suas paginas...Mas vaso nas maõs do Oleiro ele nega isso na pg 82. Entendo que a enfase dele é em torno de vitoria sobre o pecado...

Luciano disse...

Ainda sobre Romanos 7. O que virou muito a historia é que Agostinho ababndonou essa posição. Diga-se de passagem. O contexto apresenta pelo menos oito razões( para o não regenerado ) e apenas uma razão( sempre o uso do 'presente' por Paulo ). Eu não vi na Escritura ainda, uma parte sequer que o crente, regenerado, justificado, deve se portar como não sendo tal. Hoekema mostra bem isso. E embora temos que nos render que os puritanos se apresentavam 'assim', pelo menos em suas expressões, não posso compactuar com isso.

Philadelfia disse...

Nobre Clovis,

Paz!

Através do Blog do Pr. Geremias do Couto, cheguei até aqui e, confesso que gostei muito. Sinceramente, não li o conteúdo, portanto, o que posso dizer, no momento, é que a estrutura do blog é atraente e parece interessante os artigos postados. Tornar-me-ei seguidor do blog.

À medida que fores postando, passarei por aqui e conferirei os posts.

Em Cristo,

Elian Soares
www.evangelismoelouvor.com

Clóvis disse...

Elian,

Seja bem vindo. Espero que acompanhando os posts chegue a conclusão de que o visual é o de menor valor no Cinco Solas.

Que Deus o abençoe.

Clóvis

Ivonete Silva disse...

O Eu de Romanos 7... Quando chegar na glória perguntarei isso para Paulo. Tenho dificuldades em aceitar a posiçao tradicional.
Clovis, você esteve em Brasília nao é?
Pena que nao deu pra te conhecer. :(
Abraço

Clóvis disse...

Ivonete,

Também tenho uma coisinha ou outra para perguntar para Paulo.

Irei a Brasília no final do mês.

Em Cristo,

Clóvis

Esli Soares disse...

Clóvis, Neto, Helder, PCA, Ivonete etc...

Fora do assunto, mas bastante pertinente...

Vamos nos encontrar na segunda, no Burger king do Patio Brasil, acho que segunda lá é mais vazio e podemos bater um bom papo, e como o refri e free, vale a pena... e aí vamos lá pelas 19h?

Esli Soares

p.s.: Neto se precisar de carona, vamos comigo... de metrô - rsrsrs

Neto disse...

Por mim está ótimo!

Se bem que não gosto muito do BK... Mas fica perto do meu trabalho, e o horário também está bom!

Agora temos que ver se a nossa visita aceita, né não? rs

Helder Nozima disse...

Esli,

Segunda pra mim é impossível. Só posso na terça à noite. Se puder ser terça à noite no BK do Pátio, amém. Senão...lamento mas não me encontrarei com vocês e verei o Clóvis em outro contexto.

Graça e paz do Senhor,

Helder Nozima
Barro nas mãos do Oleiro

Esli Soares disse...

Helder...

Se vc não for não será a mesma coisa... vamos na terça então! E aí Neto, topas? e você Clovis?

Esli Soares

Ivonete Silva disse...

Ô Gente, de noite eu não posso.
Vai ficar pra uma próxima... Quando marcarem um almoço.
Beijos.

Clóvis disse...

Amados,

Até agora nada de uma confirmação por parte do MAPA. Amanhã ligo para saber, já que não tive resposta por email.

Mas se for neste mês ou no próximo, terça-feira à noite está ótimo para mim.

E para aqueles que não tem permissão para sair à noite, um almoço na segunda fica de bom tamanho. O que não posso é desperdiçar chance de conhecer vocês.

Em Cristo,

Clóvis

Postar um comentário

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.