Já tem uma conta?

Translate this blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons nas seguintes condições: você pode copiar, distribuir e utilizar livremente, desde que cite a autoria com link para o artigo neste blog, não o utilize com finalidade comercial e não faça modificações no conteúdo.

17 março 2010

Pregue a Palavra toda

Tente não jogar fora nada do livro perfeito. O que você encontra nele permita que ali fique, e o faça seu para pregar conforme a analogia e o tamanho da fé. Aquilo que é digno de ser revelado por Deus é digno de nossa pregação - isso é o mínimo que posso dizer a respeito. "Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus" (Mt 4.4; Dt 8.3). "Cada palavra de Deus é comprovadamente pura; ele é um escudo para quem nele se refugia" (Pv 30.5). Permita que cada verdade revelada seja apresentada a seu tempo. Não procure assunto em qualquer outro lugar, pois com tal infinitude de temas diante de você não há necessidade de assim fazer; com tão gloriosa verdade para pregar seria uma audaciosa crueldade fazer isso.

Charles Spurgeon
Recebido por email

50 comentários:

zwinglio rodrigues disse...

Clóvis, paz!

Quero te pedir pra linkar o www.gospelprime.com.br aqui no 5 Solas. Se você puder fazer isso ficarei muito grato.
*
Abraços!

Clóvis disse...

Zwinglio,

Vou visitar o site indicado e decidir sobre o link. Obrigado pela sugestão.

Clóvis

Esli Soares disse...

"Pregue a Bíblia toda e toda a Bíblia" Dizia o dr.Martin Lloyd-jonnes.

Clóvis disse...

Pr. Esli,

Sabemo que João Calvino pregava expositivamente, começando um livro e indo até o final dele. Parece que Lloyd-Jones também pregava assim. Pessoalmente, vejo essa forma como a ideal.

Porém, quem hoje faz pregações expositivas de livros inteiros? Este método é praticável em nossos dias, em que mal há espaço para pregação nos cultos?

Além disso, em que pese as palavras de Spurgeon acima, ele próprio não pregava expositivamente, mas tematicamente ou textualmente.

Em Cristo,

Clóvis

Esli Soares disse...

Clóvis.

É com muita tristeza eu encaro esse fato. O tempo para a mensagem bíblica é consideravelmente menor a cada dia que passa.

Lloyd, pregava expositivamente, mas não seguia essa linha de começar um livro ir até o final, inclusive no seu livro Pregações & Pregadores, ele critica essa tática e cita o Spurgeon como exemplo para não fazê-lo.

Entretanto, ele fazia séries de sermões, às vezes em um capítulo de um livro. Não tenho certeza se foi ele ou outro pregador que chegou a pregar 10 sermões expositivos, baseados no mesmo trecho.

Acho que a "fórmula dele" é mais apurada que o costume puritano. Eu particularmente penso que as mensagens devem ter coerência entre si, certa crescente!, afinal os sermões são “aulas”. Mas também penso que eles devem manter coerência em si mesmo, para que ninguém se sinta alijado do sermão.

Em 2008 eu preguei sermões expositivos, com encadeamento temático na CFW, inclusive seguindo a ordem. Ano passado fiz pequenas série expositivas, abordando algum tema, santidade ou reverência, mas não avisei a igreja em nenhum dos dois casos. Esse Ano pregando na 3ª IPT, preguei um seqüência sobre a verdadeira adoração: Oração – Mt 6;9 a15; Doutrina - Ef 6;13; e Serviço – Mt 22; 34 a 40.

Assim sendo, pregando um livro ou a seqüência bíblica, seja em sermões não seqüenciais, para mim, sempre devem ser expositivos mesmo que abordem uma temática especifica. Um texto da Bíblia e não um verso deve servir de base para qualquer sermão, ou melhor, a única coisa que devemos fazer é expor o texto sagrado, até para respondermos uma pergunta.

Na paz do Senhor Jesus
Esli Soares

Luciano disse...

Rev Hernandes tem sido um defensor disso. Graças a Deus HDL tem demonstrado fidelidade e descência.

Esli Soares disse...

Luciano...

Cultura Inutil???? Pelo menos curiosidade interessante...

HDL (Hernades Dias Lopes) é também, a sigla de High-density lipoprotein, ou lipoporteína de alta densidade, mais conhecida como bom colesterol. O HDL combate o LDL que é extremamente prejudicial ao corpo humano.

Mas nessa de sigla e piada sem muito senso quem será o LDL que o Hernandes combate em?

Tem alguma dica?

LDL:

loucos, doidos e lunáticos,
lobos despotas liberais,
lisongeadores desavergonhados libertinos...]

Sem mais, Graça e paz.
Esli Soares

Clóvis disse...

Esli,

Minhas contribuições:

"Líderes Desejosos de Lucro"

"Lobos Devoradores Lazarentos"

Clóvis

Esli Soares disse...

Boa Clóvis...

Vc vem a Brasília no fim do mês, vai ficar aonde? De repente podemos marcar um almoço com a turma daqui.

Esli Soares

Jorge Fernandes Isah disse...

Clóvis e Pr. Esli,

o meu pastor prega sermões expositivos. Estamos atualmente no Evangelho de Marcos, no cap. 13, os quais podem ser ouvidos em www.tabernaculobatista.blogspot.com (a qualidade sonora não é das melhores, pois gravo os sermões em mp3, baixo e posto pelo podcast).

Quanto ao Dr. Lloyd-Jones (tenho o "Pregação e Pregadores" mas ainda não li), ele gostava de sermões expositivos, pois fez isso com o livro de Atos, Romanos, Efésios, 1 e 2 Pedro, os quais foram transcritos (eram gravados por sua secretária) e se tornaram em coleções de livros (alguns publicados pela Ed. PES). Fez o mesmo com João 17 e outras porções escriturísticas.

Como leigo, acho enriquecedor e mais profundo os sermões expositivos (aqueles onde se pega um livro ou parte específica da Bíblia), pois eles não se prendem apenas a um ou outro tema, fazendo com que a igreja possa crescer em múltiplos aspectos da mensagem divina.

E pensar que o Senhor Jesus pregava por horas a fio, e Paulo pregou parte de um dia e noite. Hoje, 10 ou 15 minutos bastam. Mas será mesmo?... Bem, já que o que fazem não é mesmo a pregação da Escritura, melhor não ficarem dizendo tanta bobagem. Podiam reduzir o "sermão" para dois ou três minutos, assim não aumentariam suas cotas de impiedade.

Abraços.

Cristo os abençoe!

Luciano disse...

Elis eu não tenho a fertilidade mental como as suas, mas deixe-me tentar:
( obrigado pelo conselho )
Ludibrientos Danificadores Letais...

Luciano disse...

Nossa mãe do céu ! ( dos crentes veja Gl 4.26 ) J.C. Ryle me classifica como arminiano!!!
Eu tenho sou da posição de que Rm 7 Paulo está falando do homem sob a lei, consequentemente não regenerado...sei que essa postura não foi endossada pelos principais interpretes da historia. Mas confesso que fui influenciado por uma leitura sequencial de Rm 5,6,7,8. Por Watchman Nee e Glenio paranaguá e especialmente por Antony Hoekema.
Mas suporto a classificação...Rm 7 não é o homem regenerado.
O que meus irmãos acham?

Neto disse...

Que tal:

Ladroes De Luz?
Loucos Destituidos de Lucidez?
Lerdos, Doidos e Lunáticos?
Liberais De Lúcifer? (essa foi boa)

Esli Soares disse...

Jorge,

De fato, o que se chama, no geral, de sermão não passa de comercial do/no púlpito.

O Lloyd, nesse livro, diz que acha difícil pregar menos de 45min... a maioria dos membros de uma igreja dirá, eu tenho dificuldade de ouvir 45min de pregação. Mas é muito interessante a defesa dele sobre a não programação (seqüências) de mensagens. Quando você ler a última parte do livro verá como ele "produziu" esses sermões em capítulos ou em livros - eu me surpreendi!

Pregar expositivamente não significa pregar um livro da Bíblia em seqüência (embora eu goste disso), mas deixar que a Bíblia fale e não o pregador; é expor o texto, nada mais! que as vezes é só um verso, mas é esse verso que estará "com a palavra", e não o pregador.

Você já se deparou com o tanto de coisa que Jo 3;16 envolve, uma boa exposição desse verso, da para fazer alguns sermões de 45 mim.

O Russel Shedd faz isso muito bem, já tive oportunidade de vê-lo pregar um fim de semana (sexta, sábado e domingo) em apenas um verso. No Sábado de manhã, o assunto tratado encapsulado no texto, que versava sobre o Deus Criador, foi de 2 horas, estava aberto a perguntas e foi num meio acadêmico, mas mesmo assim forma 2 horas tratando de assuntos que se entendiam da afirmação de um Deus Criador.

Outro exemplo que não esqueço, foi quando o G12 entrou aqui em Brasília: O então pastor da minha igreja (já não sou membro de lá anos) pregou por cerca de 2 meses sempre abrindo a explanação expositiva com o texto “... a intimidade do Senhor é para os que o temem...” e então ele com a capacidade de um mestre (ele dava aula de homilética) mas com uma didática de um “tio”, ele expunha um texto bíblico que demonstrava quem era Deus, ou o que erra intimidade com o Criador, enfim um texto que acrescentava entendimento sobre a “sentença” temática.

O reitor do seminário Cristão Evangélico em Anápolis - GO (SETECEB), João Batista, que é um homem extremamente erudito e piedoso, as vezes prega 1 hora, com aquela voz calma e seu jeito pouco enérgico, mas parece poucos minutos. è impressionante - digno de nota que EU não conheço um pastor tão erudito e simples quanto ele, um exemplo para mim.

Eu gosto muito disso e confesso que tenho muita dificuldade de fazer qualquer coisa diferente, muitos de "meus" 'argumentos' em um sermão são meramente leituras de alguma passagem da Escritura. As vezes 5 ou 6 versos para destacar o entendimento de 'Paulo' em um outro texto. As vezes faço a leitura com ênfase em algumas palavras ou rápidas explicações.

Esses dias em um acampamento me pediram para pregar em três ocasiões. Eu perguntei qual era o tema (interessado no tema do acampamento) eles me passaram 3 temas, um para cada mensagem: quem sou eu; (modelo para) os relacionamentos cristãos (namoro, amizade, etc.); e, a Ide de Jesus. Não deu outra forma 3 sermões expositivos sobre esse temas. Inclusive no primeiro tema foram 4 curtas exposições bíblicas para “responder” quem é o ser humano.

Na paz,
Esli Soares

Esli Soares disse...

Neto e Luciano...

Ficaram ótimas! Muito boas mesmo.

Esli Soares

Esli Soares disse...

Luciano,

Mas o J.C Ryle, "te chama" de arminiano por você achar que Paulo não trata ali de si e sim de um não-regenerado, só isso? Ou é por que você acredita que o crente de verdade não peca mais, assim como Paulo era crente mesmo (regenerado) é obvio que não falava de si mesmo, ou se falava, era de quando ainda não era salvo, ou regenerado, e não do presente?

Qual texto do Hoekema você está falando, que te dá apoio para essa afirmação ou entendimento?

Luciano disse...

Elis, eu acho que Ryle classifica essa interpretação 'arminiana' por causa de seu contexto historico, exatamente do que vc disse. De forma alguma existe tal coisa de impecabilidade, até por que afirmar isso é pecado!
Hoekema diz em seus livros: O cristão toma consciencia de seu valor. ( todo capítulo 6, vc conhece esse livro? era da luz para o caminho hj está esgotado) E Salvos pela Graça pg 100. Criados a imagem de Deus tb.

Esli Soares disse...

Luciano...

Você negar essa história de impecabilidade me alegra muito, já tive alguns desentendimentos com essa linha de interpretação e confesso que não sou fã do Glenio, já bati boca com a turma lá de Londrina.

Acho perigoso a forma como ele coloca certas coisa, e especialmente alguns de seus paroquianos que são mais "enérgicos" nas afirmações.

Entretanto, mesmo eu considerando que em Rm 7, Paulo fala de si mesmo no tempo presente, creio que podemos viver uma vida sem a necessidade de pecar, afinal Cristo viveu, por que foi obediente, ele é o nosso paradigma.

Mas ao olhar para mim, vejo que sou pecador e isso eu faço bem, assim esmurro meu corpo para que eu não venha a cair naquilo que condeno. Jamais afirmaria que vou andar sem pecar daqui para frente, acho isso muito pretensioso, o máximo que digo é tenho estou tentando.

Esli Soares

Neto disse...

Amado Esli,

Me intrometendo mesmo (rs) sem negar, o irmão disse:
"Você negar essa história de impecabilidade me alegra muito, já tive alguns desentendimentos com essa linha de interpretação e confesso que não sou fã do Glenio, já bati boca com a turma lá de Londrina."

E eu pergunto: PERAI!!!! Quem é Glenio??? E existe uma "turma" que diz que o verdadeiro cristão não peca mais???? (perceba a indignação pelo numero de exclamações e interrogações!)

Helder Nozima disse...

Neto,

Aqui em Brasília teve um pessoal que veio de Londrina, discípulos de um missionário, salvo engano, Abuchaim, que ensinava que o verdadeiro salvo não peca. O Glênio Paranaguá é um pastor que foi discípulo dele e ensina essa doutrina. A igreja dele em Londrina é enoooorrrme.

O Abuchaim já andou pelos lados de Goiás e até hoje você encontra discípulos dele nas igrejas daqui.

Clóvis disse...

Esli,

Se Deus quiser, chego em Brasília na segunda-feira pela manhã, retornando na quarta-feira à noite. Terei a manhã de segunda, a tarde de quarta e as noites de seguinda e terça livres.

Em Cristo,

Clóvis

Pr. Flavio Muniz disse...

inda existem sete mil joelhos que não se dobraram a Baal e que estão pregando cada palavra da Bíblia. Amado louvo a Deus pelo seu blog, apesar de não ser calvinista, jamais deixarei de pregar toda a bíblia e a bíblia toda.

Caso queiram conhecer meu blog: www.palavradenovavida.blogspot.com

Que Deus te abençoe rica e abundantemente,

Pr. Flavio Muniz

Clóvis disse...

Jorge, Esli e demais,

Acho que misturei duas coisas, pregação expositiva e pregação sequencial. Calvino pregava expositivamente e sequencialmente, tomando um parágrafo após o outro até concluir um livro. Há, inclusive, uma história interessante, em que quando ele saiu meio que expulso de Genebra, estava pregando em Efésios. Quando foi trazido de volta, três anos depois, continuou exatamente do ponto onde havia terminado.

Eu sei que Lloyd-Jones pregava expositivamente e fui levado a acreditar que pregava sequencialmente também pela série de Romanos, os sermões sobre Isaías 6 e sobre João 17, estes dois últimos eu li. Também li Pregação e Pregadores, mas não me recordo o que ele disse sobre pregar sequencialmente. Motivo para revisitar seu livro, que lembro-me é excelente.

Bem, minha opinião é que pregar expositivamente deveria ser obrigatório, e sequencialmente desejável. Eu sempre preguei textualmente, porém tenho me esforçado para aprender a pregar expositivamente. A verdade é que o trabalho é bem maior e esse, mais que a resistencia dos ouvintes, é o principal motivo para não se pregar expositivamente. Lembro-me de uma história contada por John Stott em "Eu creio na pregação" em que um pregador disse para sua igreja que preparava os seus sermões do caminho de casa para o culto. A igreja alugou para ele uma casa bem mais distante da igreja.

Também tive (estou tendo) minha experiência com pregações expositivas e sequenciais. Iniciei no ano passado a pregação em Efésios (acho que tem um ou dois sermões aqui no 5S). Mas como não sou pregador regular na igreja, prego eventualmente, a distância entre um sermão e outro é excessivamente longo. Mas estou na segunda parte do capítulo 2, o que me faz acreditar que Jesus voltará antes de eu concluir o livro, mesmo sendo pós-tribulacionista...

Em Cristo,

Clóvis

Clóvis disse...

Luciano,

Fiz uma leitura completa de Romanos para um artigo inédito "Romanos 9, uma visão contextual", mas cheguei à conclusão diferente da tua: a de que Rm 7 não se refere ao homem não regenerado.

Mas sou mais piedoso que o Ryle e não acho que você seja arminiano, rsrs

Em Cristo,

Clóvis

Clóvis disse...

Esli e Jorge,

Estou com inveja de vocês, pelo que andam ouvindo. Ouvir pregação bíblica hoje já é raro, pregação expositiva então é mosca branca e pregação expositiva e sequencial? Acho que vou ficar em Brasília...

Em Cristo,

Clóvis

Clóvis disse...

Pr. Flavio,

Seja bem vindo ao Cinco Solas. Vou conhecer seu blog na primeira oportunidade.

Que Deus o abençoe.

Clóvis

Clóvis disse...

Helder e demais,

Não foi coincidência, mas também não foi proposital, pois não tinha lido ainda esses comentários sobre impecabilidade antes de postar o comentário de Jonathan Edwards.

Em Cristo,

Clóvis

Neto disse...

Vixe...

Se "o verdadeiro salvo não peca", existe alguem salvo, sem ser Jesus Cristo?

Obrigado pelos nomes, Helder. Já tô "de olho" nesse "Glênio" e esse "Abuchaim".

Uma frase que nunca quero esquecer:
"As melhores mentiras são aquelas que são 99% verdade".

Esli Soares disse...

Neto,

O Glênio prega muito bem, e conhece muita coisa. Tive a 'oportunidade' e ouvi-lo e conversar com ele algumas vezes. Seus paroquianos são um pouco mais complicados, talvez, por falta de erudição. A confusão que essa linha de interpretação causou foi um dos motivos para eu deixar a ICE Betel.

Lembro-me de uma ocasião pitoresca, enquanto um pregador de Londrina expunha as suas convicções, eu no banco balançava a cabeça negativamente, e comentava com os meus "vizinhos" que ele estava falando heresias. Até que ele percebeu e começou a falar olhando diretamente para mim - foi hilário - e ficando nervoso, chegou a dizer algumas daquelas esconjurações (não me recordo bem) "o inimigo tenta nos silenciar, ele (diabo) fica furioso ou, o não-regenerado não suporta a verdade da palavra", esse tipo de coisa.

Nessa ocasião, o Glênio não estava na igreja (era a terceira ou quarta vezes que eles vinham passar o fim de semana, numa espécie de simpósio promovido pela a BETEL).

Tem um pouco de exagero em tudo relacionado ao Abuchain. Ele não foi o ‘inventor’ dessa doutrina da impecabilidade e nem o Glênio é somente uma cópia dele. Esse é uma doutrina antiga e se mistura com arminianismo como o Luciano comentou. O Glênio, como ‘calvinista’ deu roupagem nova e um estilo mais robusto a essa linha, e embora eu veja certas incoerências nessa afirmação, ele diz que não prega a impecabilidade. (Dá uma pesquisada no nome dele).

Não sei se posso culpar o Glênio pelas heresias ditas ou apoiadas pela turma da BETEL. Na ocasião tudo parecia tão longe de algumas conversas que tive com ele. Parece-me que o pessoal (os discípulos do Glênio/Abuchaim) é mais ‘firme’ e brigão que ele (risos).

Enfim, achei tudo muito estranho e como não houve uma confrontação da liderança, eu saí da igreja como meu “último ato de protesto” (não foi só por isso, teve muitas outras heresias lá). E fui recebido na IPB.

Na Paz daquele que nos limpa de todos os pecados.

Esli Soares

Helder Nozima disse...

Neto,

O Abuchaim acho que já morreu, viu? Ele tinha um barco onde fazia missões. E ele esteve pelas bandas de cá lá pelos anos 60, 70.

Esli Soares disse...

O Antonio Abuchaim morreu em Recife em 92, de problemas do coração, ao que parece.

Esli Soares disse...

Clóvis,

Vc vem a Brasília a passeio... vem na segunda, volta na quarta e tem a manhas, tardes e noites livre, eu quero um emprego desse!

Podiamos marcar para comer um pizza... se alguém oferecer a casa, com forno, eu até posso fazer as pizzas. Veja bem, fazer, alguém vai te que pagar os ingredientes (rsrsrsrs).

Ou se o Helder bancar, nós podemos ir na churascaria Pampa. É só R$ 35,00 por pessoa.

E aí Galera de Brasília, vamos marcar esse encontro aonde, eu sei que vai ser TREMENDO!!!!

Esli Soares

Helder Nozima disse...

Esli,

Minhas finanças estão um tanto apertadas esse mês, rs. Troco a Pampa pelo Habibs, rs.

Graça e paz do Senhor,

Helder Nozima
Barro nas mãos do Oleiro

Esli Soares disse...

Helder,

Em meio a risos...

Tá bom, tá bom! Pode ser no Miguéias também, o hot-dog dele é bom... o bom mesmo vai ser o encontro, mesmo que seja só para tomarmos uma Coca-cola.

Esli Soares

Clóvis disse...

Esli e Helder,

Foi em Brasília que, pela primeira vez, fui num Giraffas, levado pelo Charles Grimm. Virei fã.

Mas como sou do Sul, uma churrascaria também não faria mal nenhum, a não ser nos bolsos.

De qualquer forma, melhor a companhia do que a comida. Assim, onde vocês marcarem para mim está bem.

Clóvis

PS.: Esli, antes deste emprego, tentei o de pastor, rsrsrs

Neto disse...

Amigos,

Eu gosto do Miquéias! Mas já que um ilustre vem de fora, que tal algo mais apresentável, tipo o King Kong*?

*King Kong: Lanchonete perto da casa do Neto que vende a especiaria que ele mais aprecia - O sanduiche chamado "picadinho"...

Esli Soares disse...

Clóvis...

Agora entendi, como para pastores sérios e comprometidos com o Reino, a grana é pouca, aí então vc decidiu mudar de profissão, né? Rsrsrsrsrs


Vc tem noticias do Charles Grim? Fiquei sabendo que ele esta meio doenti?

Neto...

Vc é o dono dessa lanchonete, fala sério...

Esli Soares

Luciano disse...

Com respeito a interpretação de Rm 7 eu gostaria de dizer que é um posição, uma linha interpretativa que aceitei.Só isso.
Mas outras coisas vem atona tb. O homem regenerado tem ao mesmo tempo a velha e a nova natureza? J. Murray abandonou essa posição, bem como Hoekema e até Macarthur que não aceita essa interpretação de q Rm 7 é o não-regenarado. Isso me incomoda mais que rm 7 ser ou não ser o não regenerado. Ainda que entendo que essa é a interpretação correta ( ainda que o Clóvis e o Esli foram bondosos comigo, eles continuam errados ! calma, sem briga rsrsrs)um tipo de dualismo regeu os puritanos, tal como Edwards, que pare que o crente é não e regenerado e ao mesmo tempo??
O que vcs acham?

Quanto ao Glenio eu gosto muito dele. Já li a maioria de seus livros e não acho que a enfase dele seja na impecabilidade, mas sim na vitoria sobre o pecado.
Acho que Hoekema é o meu melhor representante nessa discusão

Helder Nozima disse...

Prezados,

O hotel do Clóvis deve ser no Plano Piloto, onde eu trabalho também. Proponho por lá ou então no Guará, algum lugar meio-termo.

Esli Soares disse...

Clóvis e Luciano...

Sugiro um post sobre essa temática "duas natureza", impecabilidade, Rm 7, etc.

De qualquer vou dar uma olhada no Hoekema sobre isso.

Volto a dizer: o fato de Paulo falar de sua condição de pecador, e Edwards demosntrar o mesmo, não significa que somos incapazes de não-pecar.

Podemos (nós os regenerados e tão somente nós) viver uma vida sem a necessidade de pecar. Mas daí crer em uma vida sem a possibilidade de pecar, sem que o pecar não seja uma situação possível (possibilidade e não permissibilidade) é negar a Bíblia.

Creio que o eleito (regenerado) tem sim as DUAS naturezas, afinal nós ainda estamos presos na morte física que é castigo de Deus pelo pecado. Ele ainda não completou a sua obra em nós, ainda seremos glorificados! É a idéia do "Já" e do "ainda não" que o Hoekema defende muito bem.

No mais, lutando, caindo e sendo levantado pelas poderosas mão do Senhor.

Esli Soares

Luciano disse...

Irmão Esli, sobre essa questão de velho e novo homem nem sempre é uma decorrencia direta da interpretação de Rm 7. Olha Berckof, Macarthur, J. Murray, que acreditam em Rm 7 como sendo o regenerado, não aceitam a ideia de velho e novo ao mesmo tempo. Hoekema é mais incisivo, pois diz que isso é impossivel...nos dizeres de Murray é o mesmo de dizer de regenerado e não regenerado ao mesmo tempo.
Bem, caso coloquem sobre rm 7 gostaria de indicar um blog de um amigo que pensa assim tb que fez um blog sobre isso.http://romanos7.blogspot.com/
ele fez terça, e o artigo lá foi eu escrevi...é só um começo, espero ainda mostrar algumas coisas que o Rv Jair de Almeida Junior disse em sua dissertação e na Fides.

Esli Soares disse...

Luciano,

Só a título de esclarecimento... não creio em um regenerado que sofre de ezquisofrenia, certo. Creio que existe em toda a Bíblia razões para entendermos que no presente tempo ainda resta em nós algo da humanidade caída. O novo nascimento é espiritual, ainda não houve uma mudança da natureza do salvo que será realizada na glorificação do último dia.

Esli Soares

Esli Soares disse...

1 – Parabéns pela iniciativa do blog, creio que será muito útil, transmita essa congratulação ao seu colega.

2 – Não penso que a doutrina da vitoria sobre a pecaminosidade decorra somente de um interpretação de Rm 7, (seja a que aceito, seja a que nego).

3 – Não penso que pregar a vitoria do Crente (regenerado) sobre o pecar é algo que só possa ser defendido se em Rm 7, Paulo estiver falando de outro, ou mesmo de si em outro tempo.

4 – Não sou contrário a idéia da capacidade do crente de não-percar produzida por uma humilde obediência a Deus. O que não concordo é com a heresia de que o regenerado (crente de verdade) não peca mais. São coisas diferentes e divergentes.

5 – Sobre o Glênio (eu detesto ficar falando de alguém que não pode se defender), como eu disse; eu o respeito muito pela suas erudição, e capacidade de pregar. Como compartilhei; a prática que eu vi na minha ex-igreja após 3 ou 4 encontros com a turma de Londrina, não era compatível com o que eu ouvi (eu posso ter ouvido errado?) diretamente dele, mas eram claramente baseadas (erradamente??? Não sei) em suas perspectivas, e levaram a liderança da igreja a defenderem claramente a impecabilidade. Por isso fui forçado a sair de lá.

6 – Não defendo a Graça barata! O crente (regenerado, que é o único tipo de crente que existe, o outro não é crente) não vive em pecado! Mas se eventualmente pecar, temos um advogado junto ao Pai. Ora Cristo advoga em nossas causas, as dos crentes, eleitos, regenerados e não dos que não são chamados para serem seus. É obvio que ele faz isso mediante a nossa consciência de pecador, ou seja, o advogado está à disposição para aquele que entende a gravidade do pecar (essa consciência é trabalho da Graça). Entretanto a arvore é conhecida pelo fruto!

7 – Para citar alguém, cito Calvino nas Institutas, leia o livro III, cap. III (Ed.Clássica), em suma é o meu argumento no outro comentário. Você como presbiteriano (eu acho) segue a CFW, e nela fica claro que a pecabilidade ou pecaminosidade residente no crente, cap XVIII.

8 – Esse é um pedido. Às vezes suas frases ficam meio incompreensíveis, truncadas. Digite com mais calma e faça verificações. É comum as frases saírem cortadas quando estamos digitando e pensando ao mesmo tempo. Eu procuro digitar primeiro no Word, depois post no blog. Outra coisa, separe os seus argumentos em parágrafos. O blog tem essa facilidade de ser coloquial e descontraído, e a nossa tendência é escrevermos como falamos, mas as tonalidades, modismos e maneirismo vocálicos não são captados pelo teclado, infelizmente! Sendo assim perdemos a chance de compreender tudo o que se quer dizer... e no seu caso é evidente que você tem muito a acrescentar. Faça como você fez no blog Rm7, ficou ótimo.

9 – Por favor, não me interprete mal, eu sou pastor e é natural (quase impossível) querer ajudar. Assim os conselhos, dicas, ajudas e etc. são para você, tanto quanto para outros, e ficarei grato com qualquer conselho, dica sua ou de outros para me ajudar a teclar e me expressar melhor.

Na paz daquele que nos mantêm firmes.

Esli Soares

Luciano disse...

Pastor Esli, prezado irmão. ( curiosamente já tem um texto pronto sobre uma possibilidade de esquizofrenia, com a interpretação tradicional de Rm 7.)
Olha eu não tenho sua capacidade de escrever, acho que vou chegar lá um dia. Mas é o meu jeito mesmo deixar as coisas um pouco truncadas a julgo do leitor. mas obrigado
Bem quanto a CFW, sem duvida creio que ela seja uma representação fiel de nossas crenças, mas isso não significa que teremos diferenças em suas colocações ( isso tb escrever paara o blog ).
Pastor só algumas considerações se ao invocar a CFW sobre o 'dualismo da natureza'( eu inventei isso agora)o senhor pode perguntar 'creio que vc pe presbiteriano', veja:
A CFW afirma que o PAPA é o homem da iniquidade e o anticristo, isso a maioria dos prebiterianos hj nega. ( mas eu não !)
A CFW proibe até 'recreações' no Domingo, isso onde existe na IPB? somente aqui em patrocínio e na igreja do Rv Roberto Brasileiro. Vejo igrejas presbiterianas exigirem os dizimos de presbiteros mas não exigem a guarda do domingo. Até mesmo a nossa editora lançou um livro que critica interpretação de Westminster sobre o Dia do Senhor! Peguntei sobre esse livro, 'DO sabhat para o Dia do Senhor', org por D A Carson para tudo quanto é pastor conhecido, Nicodemus, Herminsten Maia, Odair Olivete, Hernandes e até 'pessoalmente' para o Brasileiro por que lançar um livro que classifica a CFW como 'farisaica'??? Até mesmo o o rev Marra me disse pessoalmente que o livro foi lançado apenas para contribuir para o debate e que o livro é de nivel academico. ( talvez eu não tenha capacidade para ler o livro!rsrs)
Sobre Calvino pensar assim devemos lembrar que quem lê as Institutas toda notará que não podemos ser calvinista em tudo que ele disse, por exemplo. ele criticou o rebatismo de catolicos! e temos uma posição do SC sobre isso chegando a declarar que Calvino errou.
Pastor, a forma como Hoekema entende Rm 7, sei que não é tão tradicional assim. Mas não esta nem de perto de ser heresia. Voce não me acusou disso, graças a Deus !!!
em Cristo de seu conservo na Causa Soberana

Esli Soares disse...

6- Volto a dizer: independente da forma como se interpreta Rm7, não podemos afirmar a extinção da pecaminosidade no eleito (regenerado), como efeito ‘sine qua non’ para a salvação ou vice-versa (percebe como isso beira o gnosticismo?). Infelizmente isso é declarado pela turma de Londrina (embora eu nunca tenha ouvido isso diretamente do Glênio). Toda a tradição reformada tem afirmado claramente sobre a existência de resquícios do velho homem na vida do cristão. A Bíblia claramente ensina que temos de nos manter vigilantes e deixar as práticas do pecado, pois a carne milita contra o Espírito, e não que podemos descansar, pois não corremos o risco de estarmos em falta.

7- Vou ler Hoekema sobre isso, vai ser bom, eu gosto muito dele...

8- Estou ansioso para ler os seus textos, mas lembre-se do que eu te disse sobre como devemos nos expressar. Lloyd-jones dizia que sempre pregava para que um adolescente pudesse o entender, pois ele sabia que se isso acontecesse o erudito, o perspicaz, o sábio também o entenderia, mas se ele focasse sua preleção nesse último grupo, o adolescente, o simples, ou o não-acadêmico poderiam perder a oportunidade de compreendê-lo. Assim seja simples, claro, direto! faça revisões e se for possível antes de publicar qualquer coisa ou de expor até mesmo um sermão (se você usa escrevê-lo, como na maioria das vezes eu faço) peça para alguém ler e criticá-lo.

Na paz do Senhor que nos garante a vitória.

Esli Soares

P.s: Quais são as suas pretensões ministeriais? Você se forma quando?

P.p.s.: Não me considero um bom escritor, estou longe disso... não me considere assim também, se não você no máximo será medíocre (rsrsrs). Mire-se nos Augusto, Solanos, Maisten, Shedd, Cheung, Hoekman, Lloyd, Lewis, Stot, Willard, Hold, Yancen, e tantos outros bons, como o Rosas, Assis, Alencar, Christie, Poe, Goethe, Dumas, Tolken, Vernes e etc.

Esli Soares disse...

Jóia Luciano, que Deus te abençoe...

1- Viu, eu estou certo em dizer que você tem muito a acrescentar a causa de Cristo, como colaborador do Reino. Por isso pegue firme na Palavra, nos livros (que são nossos verdadeiros professores) e na oração.

2- Sobre a CFW, eu perguntei mesmo se você era presbiteriano (e não se você era um presbiteriano que seguia ou não a CFW). Agora sei que é um presbiteriano e que segue a CFW...(hehehe). Não creio que devamos aceitar a CFW sem pensar (eu aceito a CFW como minha confissão pessoal, só depois de ter lido e pensado muito, afinal, como eu disse não sou de origem presbiteriana – “eu sou presbiteriano ‘in vitro’!”). Embora, seja a correta interpretação da Palavra, a CFW não é a Palavra, assim pode, ao contrário desta, conter erros.

3- Sobre Calvino, concordo que ele, como era homem, errou. Entretanto entre ele e outro interprete da Bíblia... é preciso considerar sobre o rebatismo de um católico, o momento em que ele (Calvino) vivia; nunca foi a intenção fundar outra igreja e sim levar a IGREJA de volta ao caminho certo. Se o batismo não é para o arrependimento, mas sim como marca da inclusão no Corpo de Cristo, obviamente não se pode batizar novamente. Entretanto não é mais assim hoje, não nos entendemos como uma só Igreja (católicos e protestantes). É fácil perceber a lucidez do argumento contra o anabatismo; um igreja imercionista credobatista exigir que um aspergista pedobatista se rebatize por considerá-lo não batizado, é um absurdo sem tamanho. Isso acontece! E vice-versa. Graça a Deus em menor freqüência hoje.

4- As possíveis discrepâncias entre a “voz” da CFW e de Calvino, com a IPB, não podem servir de argumento para justificar qualquer distinção doutrinaria entre eles. Veja que sobre a guarda do domingo, poderíamos abstrair que a recreação de alguns é o exato cumprimento da idéia de descanso, pois embora não seja descanso físico, o é mental e social. Fazer um churrasco com a família é, com certeza, um modo aceitável de se passar o domingo, cultivando os laços afetivos familiares e interrompendo a rotina massacrante da vida moderna. Lembra-se que a CFW foi escrita em 1643, o ritmo de vida era outro.

5- Quanto a papa, o CFW e Calvino atribuem a pecha de anticristo ao Papado. Para mim somente os menos avisados e os de tom ecumênicos não atribuem igual conotação. Entretanto ele é mais um dos homens-de-iniguidade. Tudo que se interpõe entre Deus e os homens em lugar de Cristo é sem dúvida “anticristo”. Inclusive a ‘Mariologia’! conquanto Maria seja de fato santa e amada, mas jamais co-redentora ou intercessora.

(continua...)

Luciano disse...

Pr Esli, ainda bem q me interpretou bem e corretamente. Depois que escrevi achei que poderia ter dado margem para conclusões erradas. Esse é o espírito presbiteriano! Toda suas avalição correpondeu ao que eu queria dizer. Mas ainda acho que os reformados destacam mais a depravação e menos a regeneração, e Hoekema vai mostrar bem isso, pelo menos não serei indentificado exaustivamente com a turma do Glenio, que eu gosto muito.
Eu me formo esse ano, se Deus quiser.
Minhas pretensões pr Esli é me envolver com evagelismo/disiculado "exaustivamente" AMO muito isso. Gostaria muito de me afiliar a JMN, mas tenho um casal de filhos e minha esposa ainda não está convencida disso. Pelo menos até agora irei para Presidente PRudente. Não tive nenhuma convicção pessoal ainda se devo negar o pedido do conselho de voltar.
Minha paixão é a apologetica religiosa. ( http://mcapologetico.com/folders.html) ainda tenho esse sonho paralelo. Desenvolver um ministerio que possibilite os crentes defenderem a sua fé, sem 'comercio', entende?
Muito obrigado por seus conselhos

Luciano disse...

Pr Esli, detro das possibilidade enviarei para o blo romanos7 uma discusão entre Hoekema e Horatiu Bonar... eles estão mortos. Calma !!! não será psicografado, é claro, rsrsrs. Mas confrontarei os livros dos dois...será 'Uma luta de gigantes'.

Esli Soares disse...

Luciano,

Pode me tratar sem o pr...
Na paz.

Clóvis disse...

Esli, Luciano, Neto e a quem mais interessar possa.

Gostaria de acompanhar a conversa sobre Rm 7. Infelizmente, não posso assumir o compromisso de escrever sobre isso, pois preciso dar conta das minhas dívidas, e são tantas. Logo, logo o Helder ou o Neto contratam o Ricardo para me processarem.

Se alguém tiver escrito algo sobre isso, ou outro assunto qualquer, terei o maior prazer de publicar no Cinco Solas. É só enviar para meu email clovis5solas @gmail.com (tirem o espaço de antes do arroba).

Em Cristo,

Clóvis

Postar um comentário

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.